Anderson Silva enfim tem a noite da revanche

Após espera de cinco anos, brasileiro enfrenta hoje o japonês Okami, para quem perdeu por desclassificação em 2006

Bruno Lousada e Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2011 | 00h00

O dia da revanche chegou para o badalado Anderson Silva. Hoje à noite, no duelo mais esperado do UFC Rio, na Arena HSBC, ele vai reencontrar o japonês Yushim Okami, que lhe traz más recordações. Em 2006, o brasileiro perdeu a luta, no Rumble on the Rock (ROTR), ao ser desqualificado por chutar o rosto de Okami quando o rival estava em posição de guarda.

A derrota ainda não foi digerida. Por isso, a vontade de dar o troco é tão grande quanto a de manter o cinturão dos pesos médios no seu País. "Eu nem considero aquela luta como derrota", diz o brasileiro, resignado. Okami rebate: "Ele deu um chute ilegal e foi desclassificado."

Além de tentar manter o título, Anderson vai atrás de ampliar suas marcas no UFC: pode chegar ao maior número de vitórias em disputa de título (10), maior invencibilidade em defesas de título (9), entre outros feitos. Ontem, durante a pesagem, mesmo trajando a camisa do Corinthians no Rio, o lutador foi ovacionado pelo público, que já deu mostras de que estará ao seu lado. Okami, sem entender muito bem os gritos, foi recebido com muitas vaias e com o coro "uh, vai morrer" ou "vai virar sushi".

A estrutura do UFC é de megaevento. Uma simples entrevista é organizada como se fosse um espetáculo, com muitas luzes, vídeos e alta produção. A pesagem dos lutadores também virou um show, com direito a música alta, torcida empolgada e pequenas provocações entre os competidores na hora de posar para foto.

A certeza é de casa cheia. Todos os 14.845 ingressos - o mais barato custou R$ 270 - foram vendidos em tempo recorde. Um tapete vermelho será estendido para receber convidados vips, autoridades e lutadores que não vão participar diretamente do evento. Entre os que devem estar presentes estão os atores Wagner Moura, Bruno Mazzeo e Fernanda Paes Leme.

O público vai ver mais do que o duelo entre Anderson Silva e Okami. No card principal do UFC Rio, previsto para começar às 22 horas e com transmissão da tevê aberta (RedeTV!) pela primeira vez, o baiano Minotauro, de 35 anos, vai medir forças contra o norte-americano Brendan Schaub. Depois, o brasileiro Maurício Shogun Rua encara Forrest Griffin, dos EUA.

"Eu venho de três cirurgias (duas no quadril e uma no joelho), passei dez meses afastado, mas vou partir para finalizar", prometeu Minotauro, que pode ser demitido do UFC se for mal nesta luta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.