'Anderson Silva precisa se reciclar', diz maior lutador ocidental de caratê

Ademir da Costa dá conselhos ao ex-campeão do UFC

Wilson Baldini Jr., O Estado de S. Paulo

10 de janeiro de 2014 | 14h33

SÃO PAULO - Ademir da Costa, o maior lutador ocidental de caratê de todos os tempos, tem dois conselhos para Anderson Silva, caso o ex-campeão do UFC retorne às lutas após a fratura sofrida na perna esquerda, dia 28 de dezembro, em Las Vegas, na derrota para o norte-americano Chris Weidman.

Segundo o mestre de 52 anos, que fez 100 lutas seguidas em 1987 pelo estilo Kyokushin, o Spider precisa primeiro mudar sua tática de luta. "O Weidman entrou para a luta sabendo todos os passos que o Anderson iria tomar. Ele (Anderson) se tornou um lutador previsível."

Em segundo lugar, Ademir da Costa afirmou que Anderson precisa aprimorar suas técnicas, principalmente os chutes. O professor destacou que o chute que causou a fratura na tíbia e fíbula de Anderson deveria ter sido aplicado de outra forma pelo brasileiro. "Anderson usou um guedan mawashi gueri (chute circular na altura da coxa) quando deveria ter aplicado um uchimata (em diagonal de baixo para cima). Na hora do impacto, ele deveria ter batido com o peito do pé (haisoku) e não com a canela."

Para Ademir, Weidman defendeu de forma correta, mas se Anderson tivesse um melhor calejamento da canela e peito do pé era o joelho do norte-americano que teria saído com problemas da disputa.

Ademir explica que para chutes baixos é preciso fazer um treinamento intenso de sunabukuro para ter canela e peito do pé resistentes às pancadas. O sunabukuro é feito por uma saco de farinha ou arroz, reforçado por um saco de estopa onde se coloca dentro areia. Bate-se com a canela e peito do pé para condicionar a perna a absorver o impacto dos chutes. O lutador precisa bater por 30 minutos todos os dias, por vários anos, para atingir o calejamento ideal - alguns caratecas conseguem quebrar tacos de beisebol e barras de gelo com a canela.

Ademir da Costa foi pentacampeão brasileiro, tetra campeão sul-americano, quarto colocado no Mundial de 1984 e quinto no de 1987. É apontado por mestres japoneses como o dono do melhor mawashi gueri (chute circular no rosto) de todos os tempos. Em 1996, o professor fundou o estilo Seiwakai.

Tudo o que sabemos sobre:
UFCAnderson SilvaCaratêLutas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.