Fábio Motta/Estadão - 14/10/2014
Fábio Motta/Estadão - 14/10/2014

Anderson Silva vai disputar cinturão se vencer Diaz, diz Dana

Presidente do UFC afirma que brasileiro terá nova chance de recuperar o posto de campeão se ganhar luta do dia 31 de janeiro 

O Estado de S. Paulo

08 de janeiro de 2015 | 09h04

Às vésperas de voltar ao UFC o ex-campeão do peso médio, Anderson Silva, ganhou na última quarta-feira mais uma esperança para retomar o cinturão perdido. O presidente do UFC, Dana White, disse em entrevista ao UFC Tonight que o brasileiro voltará a ter direito de recuperar o posto caso vença a sua próxima luta, marcada para o dia 31 de janeiro, contra Nick Diaz, em Las Vegas.

"Se o Anderson vencer essa luta, ele vai enfrentar o vencedor de Chris Weidman e Vitor Belfort", disse o dirigente, que definiu janeiro como o melhor mês da história do UFC. "Tivemos Jon Jones e Daniel Cormier e, agora, vamos esperar o vencedor de Alexander Gustafsson e Anthony Johnson. Ronda Rousey vai enfrentar a Cat Zingano e quer voltar a lutar de novo já em julho. Além disso, se Conor McGregor vencer sua luta em Boston, vai enfrentar o José Aldo, o que será a maior luta na história da divisão dos penas. Então, todas essas lutas do início do ano vão ter ramificações e levarão a duelos muito empolgantes no restante de 2015", comentou. 

Anderson Silva foi o campeão de sua categoria durante sete anos, até perder para o americano Chris Weidman em julho de 2013. Em dezembro, na revanche, fraturou a perna esquerda e desde então, tenta se recuperar da lesão. Nick Diaz também vem de um longo hiato e não luta desde março de 2013. Na ocasião, perdeu para Georges St- Pierre.


Dana White evitou escolher um favorito para o confronto entre os dois. "É uma luta muito interessante. Depois da lesão do Anderson, onde será que ele vai estar mentalmente? Fisicamente, eu tenho certeza que ele estará em forma, mas será que vai voltar a chutar do jeito que fazia antes? Como ele vai se sentir quando voltar a competir?", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.