André Azevedo diz que poderia ter chegado ao pódio

Os brasileiros que competiram no Rally Dakar em 2007 concederam na tarde desta terça-feira uma entrevista coletiva para comentar os resultados obtidos na edição deste ano. A performance mais eficiente foi na categoria caminhões, com André Azevedo, Maykel Justo e o checo Mira Martinec, que ficaram na quinta colocação no geral. Eles lamentaram, no entanto, a perda de mais de 140 minutos devido a problemas mecânicos, que o afastaram da possibilidade de alcançar uma posição melhor."Isso mostra que, se pelo menos parte dos problemas não tivesse ocorrido, poderíamos ter chegado ao pódio, que era nosso objetivo inicial", afirmou André Azevedo. O primeiro colocado ficou com o trio formado pelos holandeses Hans Stacey, Bernard Der Kinderen e pelo belga Charly Gotlib.O Brasil também teve boa participação entre as motos, com Jean Azevedo, que venceu a penúltima etapa da categoria motos e ficou na 25ª colocação na classificação geral. Das 14 etapas cronometradas, ele chegou entre os dez primeiros em dez delas."Tinha o objetivo de chegar entre os cinco primeiros, mas tive graves problemas que me obrigaram a mudar de objetivo", lamentou, citando uma pane elétrica e uma falha no conexão do tanque de combustível que o atrapalharam. O campeão foi o francês Cyril Despres.Klever Kolberg e Eduardo Bampi explicaram que conseguiram "apenas" o 57.º lugar na classificação geral na categoria carros graças a problemas no início do rali, mas exaltaram a corrida de recuperação que fizeram."Foi um rali especialmente difícil para mim e o Eduardo Bampi. Uma coincidência de problemas mecânicos quase arruinou nossa prova, mas conseguimos nos recuperar e fizemos a segunda metade da corrida sempre entre os mais rápidos", disse Klever. O vencedor foi outro francês, Stephane Peterhansel.

Agencia Estado,

23 de janeiro de 2007 | 19h15

Tudo o que sabemos sobre:
rally dakar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.