Andrés ataca B. César: ''Ele tem de ser homem''

Andrés Sanchez deu entrevista coletiva, ontem, para oficializar e comentar a saída de Roberto Carlos do Corinthians. Mas acabou se estendendo e passou boa parte do tempo falando de outro jogador: Bruno César. O meia, afastado por Tite por "deficiência técnica", foi duramente criticado pelo presidente.

, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2011 | 00h00

Sua dissertação começou quando um repórter lhe perguntou sobre uma suposta insatisfação do atleta, que estaria se sentindo desvalorizado no Parque São Jorge. "Ele que tem de ser homem e vir aqui falar. Ele tem de treinar mais e jogar. Se tem alguma coisa estranha, como tem dito, ele que venha falar, eu vou ficar sentado do lado dele para ouvir", declarou, claramente irritado. "Não há proposta nenhuma por ele. E, se houver uma proposta valiosa, será analisada pelo clube, como ocorre com todos. Ele não é um jogador que acreditamos ser um grande jogador. É, sim, uma realidade, mas tem de treinar mais para ser aquele jogador do ano passado."

Pouco depois, Bruno César manifestou-se pelo Twitter. "Entendo a fase por que o Andrés passa, entendo que tinha o sonho de mudar as coisas no Timão, mas me agredir de graça não fará isso...", escreveu. "Não vou ofender o Andrés de volta... Meu trabalho sempre foi reconhecido, espero que o dele no Timão seja um dia também."

O meia foi contratado do Santo André no ano passado, quando conquistou o vice-campeonato paulista com a equipe do ABC e se destacou com boas atuações. Teve boa participação no Campeonato Brasileiro com gols e assistências pelo Corinthians e se tornou um dos principais jogadores do elenco. Mas, no início de 2011, passou a ser bastante criticado dentro do próprio clube. Estaria exagerando nas noitadas e irritando os colegas. Depois do empate com o Noroeste, pelo Paulista, Ronaldo reclamou do "egoísmo" de alguns companheiros. O recado teria sido direto a ele. Bruno perdeu a vaga de titular antes do jogo decisivo com o Tolima.

Roberto Carlos. Depois de rescindir contrato com o Corinthians na sexta-feira, o lateral acertou com o Anzhi Makhachkala, da Rússia, por duas temporadas, pelas quais receberá 10 milhões (R$ 22,5 milhões).

Andrés Sanchez afirmou que o lateral listou suas razões para se desligar do Corinthians. "Foram várias coisas que determinaram sua saída: a pressão da família, as pedras que os torcedores jogaram, as ameaças e a oferta que recebeu", disse o presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.