Peter Powell/EFE
Peter Powell/EFE

Ansioso, zagueiro do Taiti busca revanche contra Nigéria

Defensor foi derrotado por rivais de segunda em 2009

AE, Agência Estado

16 de junho de 2013 | 15h41

BELO HORIZONTE - O zagueiro Teheivarii Ludivion, do Taiti, está ansioso para a estreia contra a Nigéria, nesta segunda-feira, pela Copa das Confederações. Isso porque a partida no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, marca o reencontro entre as duas seleções após a Copa do Mundo Sub-20 de 2009, no Egito, quando a equipe da Oceania foi eliminada pela da África ainda na fase de grupos.

"É muito legal reencontrá-los na estreia. Temos a oportunidade da revanche. Poderemos ver se evoluímos de lá pra cá", disse. "Lembro que (a Nigéria) era uma seleção muito forte, que jogava de maneira bastante intensa. Foi algo que me impressionou. Espero que a história seja diferente de quatro anos atrás", disse Ludivion ao site da Fifa, recordando-se da derrota para a Nigéria por 5 a 0 - placar que foi, ainda assim, o melhor da equipe naquela competição.

"O objetivo e as orientações para este jogo são os mesmos: defender. É nossa palavra de ordem. No decorrer da partida, veremos se podemos esperar algo mais", afirmou o zagueiro. "Sem dúvida nenhuma, a experiência adquirida lá (no Egito) foi fundamental para estarmos aqui hoje, além de nos permitir encarar talvez mais tranquilamente o que temos pela frente", complementou o jogador que, em seu país, trabalha como "alpinista industrial", aquele especializado em atividades de construção nas alturas.

Além de Ludivion, outros quatro jogadores do Taiti que disputaram o Mundial Sub-20 em 2009 estão agora no Brasil para a Copa das Confederações: Heimano Bourebare, Steevey Chonh Hue e os irmãos Alvin e Lorenzo Tehau. É a primeira vez que a seleção disputa uma competição do porte da Copa das Confederações, na qual também enfrentará Espanha e Uruguai. No elenco, contudo, apenas o atacante Mahama Vahirua não é amador.

Luduvion comentou também que a seleção do Taiti já trabalha para participar da Copa das Confederações de 2017 e da Copa do Mundo de 2018, ambos na Rússia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.