Antes do Pan, brasileiros fazem índices olímpicos nos 800m e no dardo

Como as competições de atletismo dos Jogos Olímpicos serão apenas na segunda semana do evento em Toronto, alguns dos melhores atletas do País participaram, neste sábado, de uma etapa do Campeonato Paulista, em São Bernardo do Campo (SP). E dois deles obtiveram inesperados índices olímpicos e mundiais.

Estadão Conteúdo

11 de julho de 2015 | 21h01

O resultado mais excepcional é de Julio César de Oliveira. Atleta de 29 anos, ele bateu o recorde brasileiro do lançamento do dardo, com impressionantes 83,67m. Superou em mais de dois metros e meio o antigo recorde brasileiro, de 81,22m, que ele havia estabelecido um mês atrás.

Assim, passou também o índice para o Campeonato Mundial de Pequim (82,00m) e a marca mínima para estar nos Jogos Olímpicos do Rio (83,00m). Julio Cesar havia passado os 80 metros pela primeira vez em 2009, com 80,05m, e só neste ano voltou a quebrar tal barreira. De cara, pulou para o 17.º lugar do ranking mundial.

O lançamento do dardo é uma das provas mais fracas do atletismo brasileiro, tanto que só Julio Cesar superou o baixo índice necessário para ir aos Jogos Pan-Americanos - única prova masculina em que só um atleta fez índice. Desde 1932 o Brasil não disputa essa prova nos Jogos Olímpicos.

FLÁVIA - Já Flávia Maria de Lima, da Associação Riopretense de Pró Atletismo, de São José do Rio Preto (SP), venceu os 800 metros com o tempo de 2min00s81, superando por 81 centésimos o índice mínimo exigido tanto para o Mundial quanto para a Olimpíada.

No Troféu Brasil, em maio, também na Arena Caixa, ela já havia chegado muito perto da qualificação. Atleta de 22 anos completados agora em julho, ela na ocasião marcou 2min41s41. Agora, é a quinta melhor brasileira de todos os tempos na prova.

ÍNDICES - O Brasil já tem 23 atletas com índice para os Jogos Olímpicos no atletismo: Aldemir Gomes, Bruno Lins (200m), Thiago André (1.500), Eder Souza (110m com barreiras), Henderson Estefani (400m com barreiras), Thiago Braz (salto com vara), Caio Sena Bonfim (marcha atlética 20km), Mario José dos Santos (marcha atlética 50km), Marilson Gomes dos Santos, Solonei Rocha, Gilberto Silvestre (maratona), Rosângela Santos (100m), Ana Cláudia Lemos (100m e 200m), Vitória Cristina Rosa (200m), Geisa Coutinho (400m), Andressa de Morais, Fernanda Martins (lançamento do disco), Fabiana Murer (salto com vara), Keila Costa (salto em distância), Erica Rocha (marcha atlética 20km), Adriana Aparecida da Silva, Marily dos Santos e Sueli Pereira (maratona).

Considerando também as seis vagas garantidas em cada um dos revezamentos e eliminando as ambiguidades (os atletas dos 100m, 200m e 400m precisam estar também no revezamento), já são 41 vagas garantidas na Olimpíada.

ANA CLÁUDIA - Também neste sábado, Ana Cláudia Lemos competiu no Meeting de Madri, na capital espanhola, e foi a quarta colocada nos 100m, com a marca de 11s15. Ratificou, assim, o índice olímpico e mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoRio-2016Olimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.