Christian Dawes/COB
Christian Dawes/COB

Antes dos últimos Jogos, Isabel Clark chega à Vila Olímpica de PyeongChang

Única atleta que ainda não desembarcou na Coreia do Sul é Isadora Williams, da patinação artística

Estadão Conteúdo

08 de fevereiro de 2018 | 15h58

A delegação brasileira está quase completa para os Jogos de Inverno, que terão a cerimônia de abertura realizada nesta sexta-feira. Isabel Clark, do snowboard, e Victor Santos, do esqui cross-country, foram os últimos atletas a entrarem na Vila Olímpica de PyeongChang. Assim, a única atleta que ainda não desembarcou foi Isadora Williams, da patinação artística, que vai ficar na outra vila, em Gangneung, próximo ao local das suas competições, com chegada prevista para a próxima quinta.

+ Erro em tradutor faz delegação da Noruega receber 15 mil ovos

Com o desembarque na Coreia do Sul, Isabel Clark chegou para a sua última participação olímpica, sendo a quarta da sua carreira. E a snowboarder é a responsável pelo melhor desempenho brasileiro nos Jogos de Inverno, com uma nona posição em Turim-2006.

"Minha vida é o snowboard e eu ainda vou seguir participando de algumas competições. Mas a preparação para os Jogos Olímpicos é muito dura e eles só acontecem a cada quatro anos. Estou feliz de estar com essa decisão tomada, de estar segura quanto a isso", disse a brasileira.

Aos 41 anos, Isabel Clark vai participar da prova de snowboard cross no dia 16. Ele ainda se recupera dos efeitos de uma queda sofrida durante a Copa do Mundo de Cervinia, na Itália, em 21 de dezembro, mas garante que vai competir em alto nível. "Foi um susto muito grande. Eu senti muita dor. Mas, felizmente, os exames não indicaram fratura. Ainda estou em processo de recuperação", explicou "Vou fazer o melhor que eu posso a cada dia para estar bem na hora da prova", acrescentou.

Se Isabel Clark está se despedindo, Victor Santos, aos 20 anos, vai participar pela primeira vez dos Jogos Olímpicos. O atleta do esqui cross-country disputará a prova de 15km estilo livre em 16 de fevereiro.

"A ficha ainda está caindo. O meu técnico sempre me explicou o que eu iria encontrar, mas só agora estou vendo o que são os Jogos Olímpicos de verdade", disse o brasileiro. "Há dois anos eu comecei a pensar que seria possível chegar aos Jogos Olímpicos. Desde então virei um atleta mais sério, preocupado com descanso e alimentação, me dedicando para alcançar essa vaga", acrescentou.

Edson Bindilatti, Odirlei Pessoni, Rafael Souza, Edson Martins e o reserva Erick Vianna (bobsled); Michel Macedo (esqui alpino); e Jaqueline Mourão (esqui cross-country) já estavam na Vila Olímpica de PyeongChang.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.