Antidoping do ciclista alemão Patrik Sinkewitz dá positivo

Ciclista é o mesmo que no domingo se chocou com um espectador na Volta da França

18 de julho de 2007 | 09h00

O ciclista alemão Patrik Sinkewitz (T-Mobile), que no domingo se chocou com um espectador e teve de se retirar da Volta da França, foi pego em um exame antidoping realizado durante um treino no dia 8 de junho, divulgou nesta quarta-feira a Federação Alemã de Ciclismo.   O ciclista, membro da equipe T-Mobile, sofreu uma fratura no nariz e está se recuperando em um hospital de Hamburgo, no norte da Alemanha. No teste realizado em junho, foram detectados níveis anormalmente elevados de testosterona, informou a Agência Nacional Antidoping à Federação Alemã de Ciclismo.   O atleta, de 26 anos, se chocou com um espectador no domingo ao concluir a oitava etapa da Volta da França e teve de se retirar da competição. Sinkewitz precisará responder em um prazo de cinco dias se quer se submeter aos exames da prova B, para comprovar ou não a presença de testosterona sintética.   A federação alemã afirmou nesta quarta-feira em comunicado que se a prova B confirmar o primeiro resultado positivo abrirá um processo no Tribunal Desportivo Alemão para afastar Sinkewitz das atividades esportivas.   Após o escândalo de doping com os alemães Erik Zabel, Jörg Jaksche, Jan Ulrich e o dinamarquês Bjarne Riis, a equipe T-Mobile tinha se comprometido a combater o doping. 

Tudo o que sabemos sobre:
Volta da França

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.