Antônio Lopes deixa o Avaí. É a 22ª troca de treinador

Após dez jogos sem vencer, treinador acabou sendo demitido e saiu criticando a postura dos clubes brasileiros

Júlio Castro ESPECIAL PARA O ESTADO FLORIANÓPOLIS, O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2010 | 00h00

Antônio Lopes não é mais o treinador do Avaí. O anúncio foi feito pela diretoria no início da tarde de ontem. Com ele também deixou o clube o auxiliar técnico e filho Júnior Lopes. O time passa a ser comandado interinamente pelo segundo auxiliar Edson "Neguinho". O novo técnico deve ser anunciado até quinta-feira, dia em que o Avaí vai jogar em Salvador (BA), diante do Vitória. A demissão ocorreu menos de 24 horas depois de o time perder para o Grêmio (3 a 0), em Florianópolis, pela 23ª rodada.

A saída de Lopes foi a solução encontrada pela diretoria para tentar por fim ao jejum de dez partidas sem vitória, sendo nove pelo Nacional. Foram sete derrotas e três empates. Desde sua chegada, no início de junho deste ano, Lopes comandou o Avaí em 16 jogos com apenas quatro vitórias.

A equipe catarinense, que há dez rodadas figurava na 3ª colocação na classificação, atualmente ocupa o 16.º lugar com 25 pontos. Está separada por quatro pontos do Atlético-MG, primeira equipe do grupo que hoje estaria rebaixado para a Série B de 2011.

Mais um. Com a demissão de Antônio Lopes, já são 22 treinadores que deixaram o cargo em 23 rodadas, quase uma mudança por rodada. O Avaí passa a ser o quinto time a trocar de técnico mais de uma vez na competição. O recordista segue sendo o Ceará, com três demissões. Avaí, Vitória, Atlético-GO e Grêmio Prudente já trocaram duas vezes.

Atlético-MG, Botafogo, Fluminense, Guarani e Santos são os únicos que mantêm seus treinadores (Vanderlei Luxemburgo, Joel Santana, Muricy Ramalho, Vágner Mancini e Dorival Júnior) desde o início do torneio. O Corinthians fez apenas uma mudança, e ainda assim porque perdeu seu treinador, Mano Menezes, para a seleção brasileira, o que obrigou a diretoria a fazer a troca por Adilson Batista.

DANÇA DAS CADEIRAS

Atlético-GO - Roberto

Fernandes e Geninho

Atlético-PR - Leandro Niheus

Avaí - Péricles Chamusca e Antonio Lopes

Ceará - PC Gusmão, Estevam Soares e Mário Sérgio

Corinthians - Mano Menezes

Cruzeiro - Adilson Batista

Flamengo - Rogério Lourenço Goiás - Emerson Leão

Grêmio - Silas

Grêmio Prudente - Toninho Cecílio e Antonio Carlos Zago

Internacional - Jorge Fossati

Palmeiras - Antonio Carlos Zago

São Paulo - Ricardo Gomes

Vasco - Gaúcho e Celso Roth

Vitória - Ricardo Silva e

Toninho Cecílio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.