Patrick B. Kraemer/EFE
Patrick B. Kraemer/EFE

Aos 40 anos, Nicholas Santos faz sua melhor marca nos 100m borboleta na Hungria

Nadador crava 50s18, sendo superado apenas pelo sul-africano Chad le Clos, que completou a disputa em 49s48

Redação, Estadão Conteúdo

05 de novembro de 2020 | 21h26

Nicholas Santos deu mais uma demonstração da sua longevidade na natação. Nesta quinta-feira, o veterano, de 40 anos, fez a melhor marca da sua carreira nos 100 metros borboleta em piscina curta (25 metros) ao ficar na segunda posição na prova da sétima etapa da Liga Internacional de Natação (ISL, na sigla em inglês), em Budapeste, na Hungria.

O brasileiro cravou a marca de 50s18, sendo superado apenas pelo sul-africano Chad le Clos, que completou a disputa em 49s48. O melhor tempo de Nicholas Santos na distância era de 2014, no Troféu José Finkel, quando fez 50s60.

Outros brasileiros também se saíram bem nesta quinta-feira em Budapeste. Leonardo Santos venceu a prova dos 200m medley com o tempo 1min53s19. Guilherme Guido e Vinicius Lanza triunfaram no 4x100 metros medley em parceria com os britânicos Adam Peaty e Duncan Scott. Eles compuseram o time London Roar, que cravaram 3min23s97.

Lanza ainda foi prata em outro revezamento, nos 4x100m livre, e levou o bronze nos 100m borboleta, em 49s92, superando pela primeira vez a "barreira" dos 50s. O americano Caeleb Dressel ganhou a prova em 49s33. Já Guido disputou os 50m costas, ficando na terceira posição em 23s31 - a prova foi vencida por Coleman Stewart em 23s21.

Tudo o que sabemos sobre:
Nicholas Santosnatação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.