Kelly Cestari| Divulgação
Kelly Cestari| Divulgação

Aos 44 anos, Kelly Slater conquista etapa de Teahupoo; Medina cai nas semifinais

Ao todo, americano tirou quatro notas 10 no torneio no Taiti

Estadão Conteúdo

23 de agosto de 2016 | 21h33

Maior surfista de todos os tempos, o norte-americano Kelly Slater continua a impressionar o mundo do surfe. Nesta terça-feira, o veterano de 44 anos derrotou o havaiano John John Florence, de 23 anos, e conquistou a etapa de Teahupoo do Circuito Mundial.

A sétima etapa da temporada não teve nem de longe as clássicas e gigantes ondas do local, mas mesmo assim Slater demonstrou que não é 11 vezes campeão do mundo à toa. Embalado por duas notas 10 em disputas anteriores no dia (e quatro no total durante o campeonato), ele não deu chances ao novo líder do ranking na decisão.

Logo no início da bateria, conseguiu uma nota 9 e outra 8,57. O havaiano não encontrou as melhores ondas e permaneceu sempre atrás do placar. Slater ainda obteve um 9,90 e garantiu a 54ª vitória de uma etapa do Circuito Mundial em sua carreira, sendo assim, disparado, o maior vencedor do surfe de todos os tempos. Tom Curren, que aparece na segunda colocação, tem 33 vitórias em etapas.

Apesar do vice-campeonato, John John Florence assumiu a liderança do campeonato nesta etapa, ultrapassando o australiano Matt Wilkinson. Nas semifinais, o havaiano eliminou o brasileiro Gabriel Medina, que também tinha chances de assumir a ponta.

 

 

 

MEDINA NOTA 10

Medina deixou a vaga para a decisão escapar nos minutos finais da bateria. Depois de conseguir uma nota 10, o brasileiro viu o havaiano alcançar duas boas notas no fim e finalizar com um média de 19,66 pontos, contra 19,23 de Medina.

Outro destaque da etapa foi o veterano brasileiro Bruno Santos. Após vencer a triagem no Taiti, onde já ganhou o título em 2008, o carioca teve ótimo desempenho e tirou o ex-líder do ranking Matt Wilkinson da disputa. No entanto, caiu nas quartas de final diante de Kelly Slater, que fechou a bateria com uma nota dez.

Nas semifinais, o norte-americano bateu o australiano Adrian Buchan com uma de suas piores médias da competição, com 18,40. O adversário, no entanto, somou apenas 16,10. O excelente desempenho de Slater rendeu ainda o troféu Andy Irons, entregue ao surfista de melhor performance no evento.

A próxima etapa será realizada em Trestles, na Califórnia, entre os dias 7 a 18 de setembro. A disputa pelo título mundial da temporada deve se acirrar em sua reta final e Medina tem boas chances na luta pelo bicampeonato, depois de ter se consagrado campeão em 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.