Sáshenka Gutiérrez/EFE
Sáshenka Gutiérrez/EFE

Apagão faz imprensa mundial questionar Copa e Olimpíada

Por outro lado, COI e Fifa minimizam o incidente, acreditando em soluções até 2014 e 16, respectivamente

Jamil Chade, O Estado de S. Paulo

11 de novembro de 2009 | 13h48

A imprensa internacional levantou dúvidas sobre a capacidade do Brasil de organizar a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 diante do blecaute elétrico que paralisou metade do país na noite de terça-feira. Mas tanto o Comitê Olímpico Internacional (COI) como a Fifa optaram por minimizar o incidente.

Veja também:

forum 'Metrópole' quer saber: o que você fazia na hora do apagão?

lista Conheça o histórico dos grandes apagões brasileiros

mais imagens Imagens do blecaute que atingiu o Brasil

especialLeia a cobertura completa sobre o blecaute

O porta-voz do COI, Mark Adams, deixou claro que a entidade não estava preocupada que o apagão fosse um sinal de fragilidade na infra-estrutura brasileira. "Não estamos preocupados com incidentes isolados como esse. O que ocorreu no Brasil poderia ter ocorrido em qualquer lugar do mundo", disse Adams.

Desde a eleição do Rio para os Jogos de 2016, essa já é a segunda grande polêmica sobre a cidade. Alguns dias após a escolha do COI, o Rio foi tomado por uma onda de violência. O presidente da entidade, Jacques Rogge, chegou a dizer que a situação o "inquietava". Mas que estava confiante de que o tema seria resolvido até 2016.

Na Fifa, relacionar o apagão a eventuais problemas em 2014 foi considerado como "um absurdo" por pessoas próximas ao presidente da entidade, Joseph Blatter. "A Copa do Mundo ocorrerá em cinco anos", disse uma fonte da entidade. "Não há sequer porque se preocupar", afirmou.

Mas jornais e agências de notícia em diferentes parte do mundo - como a Reuters - fizeram questão de lembrar que o apagão ocorre nas cidades que seriam jogos da Copa de 2014 e no Rio, sede da Olimpíada de 2016.

O blecaute também foi notícia no prestigioso jornal britânico Financial Times. O diário destacou que o caos havia atingido o Rio, "uma cidade turística que receberá os Jogos Olímpicos de 2016 e deve receber a final da Copa do Mundo de 2014".

No site para crianças da BBC, a CBBC, os comentário foram ainda mais explícitos. "Vamos esperar que os problemas de luz estejam resolvidos até 2016 quando a Olimpíada ocorre no Rio de Janeiro".

O jornal argentino Clarín também fez menção ao fato de que o apagão havia atingido três cidades que estão cotadas para receber a abertura ou a final da Copa de 2014.

Tudo o que sabemos sobre:
apagao2009COBCOICopa 2014Rio 2016

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Raí valoriza montagem do elenco do São Paulo para o Brasileirão
  • Em crise, Figueirense se movimenta para evitar novo W.O.
  • Corinthians, Palmeiras e São Paulo tem as melhores defesas do Campeonato Brasileiro
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
  • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.