Apático, Santos perde do Figueirense e corre risco

Time da Vila Belmiro joga mal e vê vaga na Libertadores ameaçada por Grêmio e Flamengo

Marcon Beraldo, O Estadao de S.Paulo

22 de outubro de 2007 | 00h00

O Santos complicou sua situação na luta por vaga na Libertadores ao ser derrotado pelo Figueirense por 1 a 0, ontem à noite em Florianópolis. O gol aconteceu aos 45 minutos do primeiro tempo, em lance infeliz do lateral-esquerdo Kléber, que marcou contra. O time santista continua em quarto lugar, com 52 pontos, mas tem logo atrás o Grêmio (51) e o Flamengo (49).No primeiro tempo o jogo foi muito equilibrado. O Figueirense tomou a iniciativa, enquanto o Santos optava por ficar nos contra-ataques, quase sempre neutralizados pela linha de impedimento da zaga adversária.O time catarinense, que precisava da vitória para ficar mais distante da zona de rebaixamento, teve uma grande chance para marcar aos 12 minutos, quando André Santos, lançado por Jean Carlos, entrou livre na área mas chutou para fora, à frente do goleiro. O primeiro lance do perigo a favor do Santoa aconteceu aos 21 minutos,quando Petkovic arriscou um chute de longa distância e o goleiro Wilson teve dificuldade para defender.A necessidade de vencer deixava o Figueirense com espaços na defesa quando atacava. E Kléber Pereira quase aproveitou a oportunidade aos 31 minutos: Ruy salvou o gol. Pela esquerda o Figueirense encontrava mais facilidade. Seu lado direito era inoperante, já que o ala Ruy preferia entrar pelo meio da zaga santista. E foi pelo setor esquerdo que o time catarinense criou mais uma chance aos 35 minutos. Desta vez o chute de André Santos saiu certeiro, mas Fábio Costa fez a defesa.A melhor chance do Santos foi aos 40 minutos, em outro contra-ataque. Kléber Pereira fez bem o papel de pivô e serviu Renatinho na entrada da área; a finalização, porém, foi defeituosa, para desespero do técnico Vanderlei Luxemburgo. E, quando tudo parecia caminhar para o empate no final do primeiro tempo, aconteceu o inesperado, aos 45 minutos: André Santos cruzou da esquerda, Kléber, que marcava Ramon, tentou cortar e desviou a bola para dentro do seu próprio gol, enganando o goleiro Fábio Costa.No intervalo o atacante Kléber Pereira deixava o campo prometendo uma reação mas ao mesmo tempo protestando contra a arbitragem. ''''Estou até com a perna machucada de tanta pancada'''', reclamou.No segundo tempo o técnico Vanderlei Luxemburgo optou pela entrada de Rodrigo Tabata e Marcos Aurélio para tornar mais ágil o setor ofensivo. O Santos até melhorou, mas o Figueirense soube controlar o jogo. Nos últimos minutos do duelo, a equipe paulista foi obrigada a se lançar para o ataque e acabou expondo sua defesa. Comisso, o Figueirense perdeu algumas chances para ampliar. Ainda assim, em cima da hora a melhor oportunidade foi do volante Rodrigo Souto, que, livre à frente do goleiro, chutou para fora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.