Apesar do discurso, Massa começa a se irritar com Alonso

XANGAI

, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2010 | 00h00

A ordem na Ferrari é para que Fernando Alonso e Felipe Massa se comportarem na disputa de posição entre eles. Ontem no GP da China, no entanto, o brasileiro e o espanhol se preparavam para trocar pneus de pista seca pelos intermediários, na 20.ª volta, quando Alonso obrigou Massa a ir para a grama na pequena e estreita reta antes da entrada dos boxes porque forçou a ultrapassagem para ter a preferência no pit stop.

"Nós esperávamos Felipe e por isso os pneus para fora do box eram os seus. Quando vimos quem estava na frente era Fernando. Tivemos de levar os pneus já prontos para Felipe para dentro e trazer logo os de Alonso"", explicou o diretor da equipe, Stefano Domenicali.

A cara de Massa depois da corrida, porém, não foi compatível com o discurso conciliador. "Eu errei na última curva, já com água, as rodas patinaram na saída e o Alonso se colocou no meu lado. A fim de evitar um choque, que seria ruim para a equipe, deixei que passasse."" Falou mais: "Tive de esperar ele trocar os pneus para a equipe substituir os meus, o que me fez perder três colocações.""

Massa foi seco ao comentar o assunto. E quando a imprensa brasileira lhe perguntou, informalmente, "tudo bem mesmo?"", respondeu com aquela cara de que é melhor não falar nada.

Alonso também recebeu orientação da direção da Ferrari para falar o politicamente correto: "Às vezes um carro tem os pneus mais desgastados que o outro e se torna mais lento. Felipe estava mais lento à minha frente, depois de patinar na saída de curva, e considero normal tê-lo ultrapassado.""

Não há dúvida de que o ocorrido em Xangai terá desdobramentos. É provável que a lua de mel entre eles tenha acabado. / L.O.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.