Apesar do doping, White corre e vence

Depois de ter sido flagrada pelo exame antidoping no Mundial de Paris, quando ganhou os 100 e 200 metros, no mês passado, a norte-americana Kelli White voltou às pistas nesta sexta-feira. E foi com vitória. Liberada pela Federação Internacional das Associações de Atletismo (Iaaf) para competir, ela disputou a Golden League em Bruxelas e venceu os 100 metros com o tempo de 10s87.A substância encontrada no organismo de White foi o modafinil, que ainda não está na lista proibida pela Iaaf mas que deve entrar no próximo ano - já há um estudo do COI que a aponta como dopante. Por isso, a norte-americana não foi suspensa das competições, apesar de correr o risco de perder as medalhas de ouro conquistadas no Mundial de Paris. ?Foi muito importante para mim provar que posso vencer. Se eu corresse mal, perderia a confiança em mim?, afirmou Kelli White, que teve medo do público por causa dessa mancha em sua carreira. ?Fiquei preocupada com a reação, mas eles me aplaudiram e foram bem receptivos?, admitiu a atleta de 26 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.