Site Oficial / Team AzkoNobel
Site Oficial / Team AzkoNobel

Após 1 ano, Martine Grael retoma parceira com Kahena em Mundial

Atuais campeãs olímpicas da classe 49er FX estreiam neste sábado no Mundial de Classes Olímpicas de vela, que está sendo disputado na Dinamarca

Estadao Conteudo

03 Agosto 2018 | 15h56

As atuais campeãs olímpicas da classe 49er FX estreiam neste sábado no Mundial de Classes Olímpicas de vela, que está sendo disputado na baía de Aarhus, na Dinamarca. Após um ano sem competir juntas, Martine Grael e Kahena Kunze entram na água e começam a disputa pelo título da competição, além das primeiras vagas para os países nos Jogos de Tóquio-2020, no Japão.

+ Leia mais sobre Martine Grael

+E casa, barco holandês vence a última regata in-port da Volvo Ocean Race

+ Pela 1ª vez em 45 anos, barcos da Volvo Ocean Race definem título na última etapa

"A gente vem de uma pausa grande sem velejar juntas, desde o Mundial do ano passado", afirmou Martine Grael, que se dedicou no último ano à disputa da Volvo Ocean Race, na primeira participação de uma mulher brasileira na regata de volta ao mundo. "Não vai ser fácil porque as meninas que estão aqui vieram de uma temporada muito forte, mas vamos fazer de tudo para classificar", acrescentou.

A dupla passou o último mês treinando para afinar o entrosamento e se acostumar novamente ao barco da 49er FX. A raia de Aarhus já não é mais segredo para as brasileiras. "As condições variam muito, com vento bem rondado. Tem que velejar de forma mais inteligente e com menos erro. Vai ser um campeonato bem difícil", analisou Kahena Kunze.

Também neste sábado estreiam as classes 49er, Nacra 17, RS:X feminina e RS:X masculina, assim como o kiteboard, que entra como demonstração neste Mundial de Classes Olímpicas, já de olho na introdução da prova nos Jogos Olímpicos de Paris-2024, na França.

Nesta sexta-feira, o brasileiro Jorge Zarif se manteve no Top 10 da classe Finn. Está na oitava posição com 15 pontos perdidos, em uma disputa acirradíssima após dois dias de competição. Já Bruno Fontes, com dois oitavo lugares, é o 22.º na Laser. "Estou contente com o início. Ainda temos uma longa jornada pela frente, mas para um primeiro dia foi bem positivo. Meta é passar bem para a fase final de olho nas vagas para Tóquio e depois pensar em medal race e medalha", enfatizou.

O dia também foi de disputa nas classes 470 feminina e masculina. Os brasileiros Henrique Haddad e Felipe Brito aparecem em 28.º lugar (35 pontos perdidos) e Geison Mendes e Gustavo Thiesen estão em 35.º (42 p.p.). Na disputa das mulheres, a medalhista olímpica Fernanda Oliveira e a proeira Ana Barbachan ocupam a 20.ª colocação (49 p.p.).

 

 

Mais conteúdo sobre:
Martine Grael Vela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.