Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Reuters
Reuters

Após 10 anos, Lance Armstrong desiste de lutar contra acusação de doping

Segundo jornal dos EUA, a lenda viva do ciclismo deve perder sete títulos conquistados no Tour de France e a medalha de bronze que ganhou nas Olimpíadas de 2000

Efe

24 de agosto de 2012 | 00h38

WASHINGTON - O ciclista Lance Armstrong anunciou nesta quinta-feira, 23, que vai deixar de lutar contra as acusações de doping feitas contra ele há mais de uma década. "Chega um momento na vida de qualquer homem em que ele tem que dizer 'É suficiente'", anunciou o heptacampeão do Tour de France em um comunicado à imprensa norte-americana.

 

O atleta citou o impacto que o processo teve sobre sua família e seu trabalho como justificativa para decidir "acabar com essa bobagem". Sobrevivente de um câncer, Armstrong é presidente de fundação Livestrong, que ajuda pessoas com a doença.

 

Segundo o jornal The New York Times, o ciclista será destituído dos sete títulos conquistados no Tour de France, da medalha de bronze que ganhou nas Olimpíadas de 2000 e dos outros títulos vencidos desde agosto de 1998.

 

A agência antidoping dos EUA (Usada) acusa o ciclista, de 40 anos, de ter participado de um esquema sistemático de doping de 1999 até 2005.

 

No último dia 29 de junho, a Usada decidiu, de forma unânime, apresentar formalmente acusações de doping contra Armstrong e vários membros da equipe do ciclista.

 

Após considerar que haviam indícios suficientes contra Armstrong, a agência decidiu que o caso devia seguir adiante e deu ao ciclista a oportunidade de se defender perante uma comissão de arbitragem.

 

Armstrong afirma ser inocente e nega categoricamente ter usado doping, mas a agência garante que pelo menos dez ex-companheiros do ciclista podem testemunhar contra ele e que existem exames de sangue que são "totalmente consistentes" com a acusação de doping.

Tudo o que sabemos sobre:
Lance ArmstrongTour de France

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.