Após ameaça, Japão vai receber MotoGP normalmente

Ao longo da temporada, muito se debateu sobre a realização da etapa do Japão da MotoGP. Preocupados com a possibilidade de contaminação por radiação, após o terremoto e o tsunami que atingiram o país em março, diversos pilotos ameaçaram não disputar a prova em Motegi. Entre eles, alguns dos principais da categoria, como o australiano Casey Stoner e o italiano Valentino Rossi.

AE, Agência Estado

29 de setembro de 2011 | 14h15

Passados alguns meses, no entanto, o circuito receberá a corrida normalmente neste domingo. Assim, todos os competidores estão no Japão, onde nesta sexta-feira disputarão o os primeiros treinos livres. Antes, porém, nesta quinta, eles participaram da tradicional coletiva.

Piloto da casa, o japonês Hiroshi Aoyama agradeceu seus adversários por decidirem participar da prova. "Gostaria de dizer ''obrigado'' para todos que vieram para a corrida porque foi, acredito, uma decisão difícil, mas que significa muito para os fãs japoneses", declarou.

Segundo colocado na temporada, com 240 pontos, o espanhol Jorge Lorenzo já começou a demonstrar desânimo na briga pelo título e admitiu que Stoner, que está 44 pontos à sua frente a quatro etapas para o fim, deve mesmo ficar com o campeonato. "Talvez seja muito tarde para lutar com ele (Casey Stoner) pelo campeonato, mas ainda temos quatro corridas para acontecer e 100 pontos em disputa. Então você nunca sabe. Você precisa dar tudo e acreditar que qualquer coisa é possível. Precisamos lutar pela vitória em toda prova".

Nesta sexta, os pilotos vão à pista de Motegi pela primeira vez para duas sessões de treinos livres. No sábado, acontecerá mais um treino livre e um de classificação. E no domingo, finalmente, a prova.

Tudo o que sabemos sobre:
MotoGPetapa do Japão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.