Rafael Bruza/CBJ
Rafael Bruza/CBJ

Após bronze, Penalber vê disputa sadia com Guilheiro para Rio-2016

Judoca acha que equipe brasileira pode cumprir a meta no Mundial

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

27 de agosto de 2015 | 21h05

Victor Penalber fez a sua parte para ajudar a alcançar a meta estipulada pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ) no Mundial que está sendo disputado no Casaquistão. Nesta quinta-feira, o atleta da categoria até 81 kg ficou com o bronze ao superar o georgiano Avtandili Tchrikishvili, então campeão mundial e líder do ranking. "O Kitadai bateu na trave no primeiro dia, mas consegui trazer a medalha agora", festejou o judoca de 25 anos.

O objetivo da CBJ é conquistar de quatro a cinco medalhas, com duas finais e de preferência com dois pódios no masculino. O de Penalber foi o segundo pódio do Brasil na competição - Érika Miranda também ganhou bronze. "Tenho esperança de que vamos cumprir a meta e ir ainda melhor para 2016. Acho que isso é reflexo da evolução da equipe. Temos dito nos últimos Mundiais que, mesmo não vindo o resultado, o time vai ficando mais experiente", disse.

Ainda nesta quinta-feira, Mariana Silva e Leandro Guilheiro ficaram pelo caminho. O experiente judoca não obteve grandes resultados desde que retornou de lesão. Com o tempo para os Jogos Olímpicos cada vez mais curto, Guilheiro dificilmente conseguirá alcançar Penalber, que tem grandes chances de ser o representante do País no Rio na categoria até 81 kg. Para ele, a disputa é saudável para o Brasil.

"Eu tenho o grande prazer de concorrer com um atleta que já tem medalha em Mundial e em Olimpíada, que já fez a história dele no esporte brasileiro. Vejo como uma disputa muito dura, não tem como não respeitar um atleta com esse currículo. Mas acho que dei um grande passo com o terceiro lugar no Mundial e estou muito feliz por ter conseguido conquistar uma medalha em um campeonato de grande porte", concluiu Penalber.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.