Após carnaval, Lucas é poupado de treino

Após o domingo de folga, o elenco do São Paulo se reapresentou ontem pela manhã, mas com uma ausência sentida assim que os jogadores começaram a aparecer no gramado. Lucas não estava entre os atletas e, após muito mistério, finalmente veio a explicação. O jogador foi liberado para descansar após a folia de carnaval em Salvador.

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2012 | 03h04

Depois do treinamento na manhã de sábado, Lucas viajou para a capital baiana, onde participou de alguns eventos de seus patrocinadores. Ele só conseguiu chegar em São Paulo ontem de manhã e dormiu mal.

Após uma conversa com o grupo e a exibição de um vídeo dos últimos jogos da equipe no Paulista, o treinador mandou os atletas para o gramado e Lucas foi para o Reffis, onde fez uma rápida atividade e foi liberado.

Entretanto, o elenco foi liberado do treinamento à tarde, mas Lucas foi treinar. A ausência do meia na atividade matinal pegou os companheiros de surpresa. "Nós nem sabíamos o que tinha acontecido. Até ficamos nos perguntando onde ele estava", disse o zagueiro Edson Silva.

Lucas deve participar do treinamento com o grupo normalmente hoje de manhã.

Fabrício estreia. O volante Fabrício será a principal novidade da equipe contra o Bragantino amanhã. O jogador deixou claro ontem que embora seja um dos mais experientes do elenco, não quer ser rotulado como o exemplo ou o líder do time.

"Não tenho de ser ninguém. Sou o Fabrício e estou aqui para trabalhar. Vou ser do jeito que sou. Não sei se isso é positivo ou negativo, mas cheguei aqui jogando assim e não vou mudar."

Fabrício tem 29 anos, e será o jogador mais velho da equipe em Bragança. E com Rogério Ceni e Luis Fabiano fora de combate, não terá como fugir da responsabilidade de orientar os mais novos. Ele deve entrar no lugar de Denilson para começar a ganhar ritmo de jogo e ter melhores condições físicas para o clássico de domingo contra o Palmeiras em Presidente Prudente.

Ele admitiu ainda que está em dívida com o clube e a torcida. "Tenho que correr atrás do tempo perdido."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.