Matilde Campodonico/AP
Matilde Campodonico/AP

Após cirurgia no joelho, Luis Suárez garante: 'Estarei na Copa'

Uruguaio está se recuperando de uma operação no menisco do joelho esquerdo

Agência Estado

22 de maio de 2014 | 13h40

MONTEVIDÉU - A inesperada cirurgia no joelho esquerdo pela qual Luis Suárez passou na manhã desta quinta-feira foi apenas um susto, segundo o jogador. Horas depois de ser submetido a uma artroscopia por conta de uma contusão no menisco, o atacante da seleção uruguaia tranquilizou o torcedor do país e garantiu que virá ao Brasil para disputar a Copa do Mundo.

"Muito obrigado a todos pelo apoio. Fiquem tranquilos que vou estar (na Copa do Mundo) e trabalharei muito duro nestes dias para estar 100% e ajudar meus companheiros", declarou, em entrevista ao jornal uruguaio La Nación.

Apesar do otimismo de Suárez, a situação não parece tão simples assim. Em comunicado oficial, a Associação Uruguaia de Futebol (AUF) preferiu apontar apenas que "a participação dele na Copa do Mundo no Brasil não está descartada". De acordo com a entidade, a cirurgia no menisco externo do joelho foi realizada com sucesso.

"No dia de ontem, quarta-feira, o jogador Luis Suárez, após o aquecimento normal, no trabalho com bola, sofreu uma dor intensa em seu joelho esquerdo. Houve um trauma no menisco externo do joelho, sem derrame", apontava a nota. "Na manhã de hoje foi realizada uma artroscopia para remover parte do menisco. Não foi constatada outra lesão em seu joelho."

A apenas 23 dias para a estreia do Uruguai no Mundial, a situação do principal jogador da equipe é preocupante. Mesmo que se recupere a tempo de disputar a competição, como garantiu que fará, ele dificilmente estará 100% fisicamente, já que passará os próximos dias fazendo apenas fisioterapia, sem participar dos treinos. O período de recuperação, aliás, deve ser de 15 a 20 dias.

Suárez sofreu a lesão na última rodada do Campeonato Inglês, quando atuava pelo Liverpool. Sua recuperação é considerada fundamental pela seleção uruguaia, até pela dificuldade do grupo em que está na Copa. A equipe está no chamado "grupo da morte", o D, ao lado de Inglaterra, Itália e Costa Rica, adversária da estreia, dia 14 de junho, no Castelão, em Fortaleza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.