Após críticas de Mourinho, Rússia proíbe jogos no estádio do Rostov

A liga de clubes da Rússia anunciou quarta-feira que o Rostov não poderá receber partidas em seu acanhado estádio, o Olimp-2, até que comprove que o gramado tem condições de sediar partidas. O estado do campo foi alvo de críticas do técnico do Manchester United, José Mourinho, que jogou lá na semana passada pela Liga Europa.

Estadao Conteudo

15 de março de 2017 | 10h22


Antes da partida, que terminou empatada em 1 a 1, Mourinho disse que "é duro para mim acreditar que a gente está indo jogar naquele campo, se é que a gente pode chamar aquilo de campo". A liga que organiza o Campeonato Russo entendeu que ele tem razão.


Com capacidade para 15 mil torcedores, o Olimp-2 só poderá ser utilizado quando seu gramado estiver em condições. Até lá, o Rostov terá que encontrar palcos alternativos. Construída para a Copa do Mundo, a Rostov Arena, de 45 mil lugares, deverá ficar pronta só no final de 2017, começo de 2018.

Tudo o que sabemos sobre:
futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.