Após deixar MotoGP, Stoner volta à Honda para testes

Nove meses depois de deixar a MotoGP, Casey Stoner voltará a fazer parte do mundo da maior categoria da motovelocidade. O australiano teve confirmada oficialmente nesta terça-feira a sua participação em testes pela Honda, equipe da qual ele fazia parte. Duas vezes campeão mundial, o piloto irá testar o modelo RC213V, depois de ter andado pela última vez na elite das motos em novembro, em Valência, na prova que fechou a temporada passada.

AE, Agência Estado

23 de julho de 2013 | 09h13

O teste confirmado pela Honda aumentam os rumores que dão conta de que Stoner estaria próximo de acertar o seu retorno à MotoGP. Mas, independentemente de como será a continuidade de sua carreira no automobilismo, já está definido que o piloto fará quarto testes pela Honda na pista de Motegi, no Japão, e nos próximos meses atuará no departamento de pesquisa e desenvolvimento da escuderia japonesa, trabalhando na evolução da RC213V.

Stoner realizará dois dias de testes pela Honda na próxima semana, e depois fará mais dois entre 6 e 7 de agosto no circuito japonês de Motegi. A equipe também confirmou que o australiano irá pilotar um protótipo da moto que a Honda usará em 2014, já visando a preparação do modelo para a próxima temporada.

Desde que se retirou da MotoGP, então alegando cansaço em função das constantes viagens, Stoner se manteve no mundo do automobilismo, mas passou a correr com carros na segunda categoria mais importante da V8 Supercars australiana, no caso a Dunlop Series.

Ao comentar o acordo firmado com a Honda, o piloto admitiu que vinha sentindo falta de pilotar com uma máquina da maior categoria da motovelocidade. "Já passaram quase nove meses desde Valência e continuo contente e tranquilo com a decisão que tomei de parar de correr. Por vezes sinto falta de rodar com a minha RCV, por isso estou contente por a HRC ter me pedido para fazer alguns testes em Motegi este ano. Isto vai permitir-me desfrutar daquilo que sinto falta: rodar numa máquina de MotoGP. Estou desejoso por voltar a andar na moto e ver o quanto mudou desde o ano passado. Gostaria de agradecer à Honda pela oportunidade", ressaltou Stoner.

Shuhei Nakamoto, vice-presidente executivo da Honda, também comemorou o acordo firmado com o piloto. "Estamos muito contentes por termos o Casey de novo numa Honda. Ele conhece a máquina muito bem e estou certo de que pode ser uma ajuda para os nossos engenheiros e técnicos com o desenvolvimento da RC213V. Vamos pedir-lhe para testar a nova moto de corridas e dar-nos as suas primeiras impressões para nos ajudar a produzir a melhor máquina possível", enfatizou.

Tudo o que sabemos sobre:
MotoGPCasey StonerHonda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.