AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Após empate, Jorginho elogia Vasco e culpa goleiro do Avaí por tropeço

O Vasco não passou do 0 a 0 com o Avaí, na noite de quarta-feira, em São Januário, pela 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, mas o técnico Jorginho observou aspectos positivos no desempenho do time carioca. Ele garantiu ter aprovado a atuação da sua equipe e avaliou que a vitória só não foi assegurada por causa da excelente atuação do goleiro Renan.

Agência Estado, Estadão Conteúdo

27 Outubro 2016 | 10h16

"Fomos eficientes em alguns momentos em termos de conclusão, mas o Renan, como já disse anteriormente, foi o melhor em campo. É claro que poderíamos ter tido outras chances com um pouco mais de tranquilidade, mas é normal que o time não fique tranquilo quando o jogo vai ficando perto do fim. Os jogadores tentaram de todas as formas, não faltou aplicação da equipe, não faltou vontade, comprometimento tático. Agora, existem jogos que não conseguimos o nosso objetivo, mas continuamos acreditando no trabalho", analisou.

O empate deixou o Vasco com 58 pontos e em segundo lugar na Série B, a três do líder Atlético Goianiense, desvantagem que pode ser aumentada caso a equipe rubro-negra supere o Náutico nesta sexta-feira. Jorginho minimizou a situação do time na briga pelo título, destacando que a meta principal é garantir o retorno à elite do futebol brasileiro.

"Não vejo tanto problema, pois dependendo dos resultados da rodada, aumentaremos a diferença para o quinto colocado. Acredito muito no nosso trabalho, confio que iremos alcançar o primeiro objetivo, que é subir para a primeira. Temos que manter o foco. Nossa equipe jogou bem, foi protagonista, deu 26 chutes a gol e cruzou mais de 50 bolas. O goleiro deles foi o melhor em campo. Eu entendo torcedor, que quer que a gente vença, mas encontramos obstáculos. O Renan realmente agarrou muito. Sabíamos que ele era um bom goleiro, muito bom por sinal, mas hoje ele foi fenomenal. A equipe melhorou, jogou organizada, então estou muito confiante", afirmou.

Após o duelo com o Avaí, o Vasco terá um longo período de preparação para o seu próximo compromisso, pois só voltará a jogar em 5 de novembro, quando visitará o Brasil de Pelotas. Jorginho quer aproveitar o tempo extra de preparação para trabalhar o aspecto psicológico do time, abalado pelas atuações irregulares nos últimos compromissos.

"Teremos uma parada de dez dias e iremos trabalhar firme para conquistarmos pontos fora de casa também. Temos que controlar o lado emocional. Não podemos sofrer por antecipação. Temos que trabalhar e continuar acreditando. Temos um bom ambiente aqui e iremos em busca da pontuação necessária para atingir. Não tenho dúvida que iremos atingir o nosso objetivo", disse.

Mais conteúdo sobre:
Vasco Avaí São Januário Jorginho Renan Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.