Peter Parks|AFP
Peter Parks|AFP

Australiano Grant Hackett é acusado de assédio sexual em voo

Sem vaga olímpica, ele teria passado a mão nos seios de uma mulher

Estadão Conteúdo

18 de abril de 2016 | 17h34

Um dos maiores nadadores da história, o australiano Grant Hackett falhou na sua tentativa de classificação aos Jogos Olímpicos do Rio, oito anos após se aposentar. Ao voltar da seletiva australiana, realizada em Adelaide, ele teria assediado sexualmente uma mulher que sentou à sua frente no voo para Melbourne, na manhã de domingo.

De acordo com a mulher, quando ela reclinou o banco, Heckett teria passado a mão nos seios dela. Relatos publicados na imprensa australiana davam conta de que o nadador, que teve problemas com consumo de álcool no passado, estava "cheirando a bebida". No sábado à noite, ele havia participado de um jantar beneficente em Adelaide, chegando a discursar como convidado de honra.

Imagens divulgadas por canais de TV na Austrália mostram uma pessoa, que seria Heckett, aparentemente desmaiado sobre uma cadeira de rodas. A imprensa local informa que ele teria sido retirado do avião nessa cadeira de rodas, já em Melbourne.

Nesta segunda-feira, a federação australiana de natação soltou nota para informar que está "extremamente desapontada" com os relatos e dizer que apoia as investigações da polícia. A entidade se diz surpreendida com as acusações, "dada à maneira com que Grant se comportou durante a seletiva". "Isso inclui sua interação com o público em geral e sua relação com outros competidores", diz a nota.

A entidade diz que entrou em contato com a família e com a equipe do nadador e que, neste momento, é muito importante oferecer a ele todo o apoio para garantir que "o progresso dele como pessoa" continue em pauta. "Nossa principal preocupação agora é com o bem-estar dele. Qualquer outra decisão ficar para um segundo momento", avisa.

Dono de três medalhas de ouro olímpicas, Hackett viu o seu desejo de fazer parte da equipe da Austrália nos Jogos do Rio chegar ao fim na sexta-feira, quando ele terminou em sétimo lugar na sua bateria pelas semifinais dos 200 metros livre. Ele já havia falhado em se classificar na prova dos 400 metros livre.

Hackett foi recordista mundial dos 1.500 metros e conquistou medalhas de ouro nesta distância nos Jogos de Sydney, em 2000, e de Atenas, em 2004 - o seu outro título olímpico foi conquistado no revezamento 4x200 metros em Sydney.

Ele tentava se classificar para a sua quarta Olimpíada. Em 2015, encerrou um período de seis anos de aposentadoria, participando da seletiva australiana e se classificando para a disputa do Mundial de Esportes Aquáticos, em Kazan, onde faturou um bronze no 4x200m.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.