Divulgação
Divulgação

Após lesões, Marílson dos Santos completa maratona após 2 anos

Brasileiro pode escolher entre disputar Pan-Americano ou Mundial

Estadão Conteúdo

26 de abril de 2015 | 12h29

Após uma temporada de lesões em 2014, em que não conseguiu completar nenhuma das maratonas em que se inscreveu, Marílson Gomes dos Santos voltou a encerrar uma prova neste domingo. Na estreia dele na temporada, terminou no nono lugar a Maratona de Hamburgo, na Alemanha. Ficou atrás de cinco quenianos, um etíope, um mongol e um atleta da Eritreia. O vencedor foi Lucas Rotich, do Quênia, que completou a prova em 2h07min17s.

Mais importante que o nono lugar, entretanto, foi a marca: cravados 2h11min, no teto do plano que ele havia traçado, que era de correr entre 2h09min e 2h11min. Com esse tempo, Marílson assume a liderança do ranking brasileiro da prova, que considera os resultados de 2014 e 2015.

Como dificilmente outros dois maratonistas brasileiros vão conseguir tempos mais rápidos até o encerramento do período de classificação para os Jogos Pan-Americanos, daqui a dois finais de semana, Marílson terá prioridade para correr em Toronto.

Como serão apenas 27 dias entre as maratonas do Pan e do Mundial de Pequim, o Brasil terá equipes diferentes nesses dois eventos. Irão dois atletas ao Canadá e três à China, sendo que o prazo para obtenção de índices para o Mundial vai até o próximo dia 24 de maio.

Marílson já indicou que deverá escolher o Pan, pela chance de medalha e de dar visibilidade aos patrocinadores. Agora, o vice-líder do ranking é Frank Caldeira (2h12min04), seguido de Solonei Rocha da Silva (2h13min15) e Ubiratan José dos Santos (2h16min22).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.