Fernando Vergara/AP
Fernando Vergara/AP

Após lutar contra câncer no testículo, Nathan Adrian festeja prata no Pan de Lima

Cinco vezes campeão olímpico fez questão de estar em Lima como parte de sua recuperação

Paulo Favero, enviado especial a Lima, O Estado de S.Paulo

07 de agosto de 2019 | 08h18

Aos 30 anos, Nathan Adrian é o grande nome da natação dos Estados Unidos nos Jogos Pan-Americanos. O veterano cinco vezes campeão olímpico fez questão de estar em Lima como parte de sua recuperação de um câncer nos testículos. Na terça-feira, ajudou o revezamento 4x100 metros livre de seu país a ficar com a medalha de prata, atrás do Brasil, que foi ouro.

"Estou muito feliz de estar aqui, de poder competir, porque a piscina é minha casa. É o local onde fico à vontade e já ganhar uma medalha é muito bom", comentou o atleta após deixar o pódio com um sorriso no rosto. A todo momento, ele brincava com o mascote de argila que recebeu junto com a prata.

"O esporte me ensinou a lidar com as adversidades da vida. E quando tem de enfrentar um câncer, o foco é tentar melhorar e ficar saudável. Acho que o pior já passou e agora estou buscando nadar mais rápido este ano e tentar ser ainda mais veloz em 2020, que é o ano dos Jogos Olímpicos", disse.

Para Entender

Pan-Americanos 2019: saiba como assistir ao torneio que será disputado em Lima

Competição vai ter transmissão ao vivo na TV aberta, fechada e online

Ele está em seu terceiro ciclo para disputar uma Olimpíada e, cada vez mais maduro, conta que a doença mexeu com ele. "Mudou muita coisa. Eu sonho, eu como, eu durmo pensando em medalhas, mas no fim do dia me dou conta que existem outras coisas que são igualmente importantes ou até mais importantes na minha vida", afirmou.

Seu maior foco está nas seletivas americanas para os Jogos Olímpicos, em junho, em Omaha. Ele sabe que até lá precisa estar em ótima forma se quiser disputar mais uma edição dos Jogos Olímpicos e ampliar sua coleção de pódios. Enquanto isso, se diverte como atração no Pan em Lima e vai em busca de mais medalhas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.