Handebol
Handebol

Após novo massacre, seleção de handebol projeta duelo mais difícil nesta terça

Depois de fazer 42 a 10 contra os Estados Unidos e 46 a 12 na Colômbia, Brasil enfrenta o Paraguai

Estadão Conteúdo

20 de junho de 2017 | 09h10

A seleção brasileira feminina de handebol nem precisou brilhar para assegurar o seu segundo triunfo no Campeonato Pan-Americano, que está sendo realizado em Buenos Aires, na Argentina. Na noite de segunda-feira, a equipe superou a Colômbia por 46 a 12 e agora já pensa no confronto com o Paraguai, agendado para as 20 horas desta terça-feira. E a expectativa do técnico interino Sérgio Graciano é de um confronto mais complicado.

"Sabíamos que não jogaríamos com uma equipe tradicional e um certo conforto fez com que tivéssemos alguns erros na defesa e também de finalização. Defensivamente, tivemos erros de comunicação no chute da armadora esquerda. Mas no segundo tempo a defesa foi mais agressiva, que é o que queremos, deixar o ataque adversário sem tempo para pensar. Amanhã (terça-feira), vem um adversário mais forte e já vamos entrar com outra cabeça", avaliou.

O Brasil entrou em quadra para enfrentar a Colômbia após massacrar os Estados Unidos por 42 a 10, enquanto as adversárias vinham de derrota para as paraguaias (35 a 17). E a equipe foi ao intervalo vencendo por 20 a 7, ampliando a vantagem para garantir um placar ainda mais dilatado.

Mariana Costa foi a artilheira do jogo com oito gols para o Brasil. Jéssica Quintino fez sete, Tamires Araújo marcou seis e Dayane anotou cinco. Após o fácil triunfo, a goleira Jéssica elogiou o desempenho do sistema defensivo.

"Acho que estamos conseguindo manter uma consistência defensiva. Estamos trabalhando isso desde o Quatro Nações e precisamos manter isso principalmente para o Mundial. Estamos fazendo 6-0 nos dois tempos, para ter bastante entrosamento com terceira, segunda e primeira jogadoras", disse.

As dez seleções participantes do Pan-Americano estão divididas em dois grupos, com os dois primeiros colocados de cada chave avançando às semifinais. O torneio em Buenos Aires classifica os três melhores para o Mundial de Handebol, que vai ser realizado em dezembro na Alemanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.