Peter Powell/EFE
Peter Powell/EFE

Após ouvir vaias, Felipão revela bronca da Fifa

Técnico é advertido pela entidade por liberar a entrada de torcedores em treino da seleção brasileira

SILVIO BARSETTI - Enviado especial, Agência Estado

21 de junho de 2013 | 20h18

SALVADOR - Um grupo de torcedores foi ao Estádio de Pituaçu na tarde desta sexta-feira, em Salvador, para tentar acompanhar o treino da seleção brasileira. Como não pôde entrar no local, a torcida chegou a vaiar quando o ônibus da delegação foi embora. Depois disso, o técnico Luiz Felipe Scolari revelou, em entrevista coletiva, que a CBF levou uma bronca da Fifa e que não poderia mais abrir os treinamentos para o público até o final da Copa das Confederações.

Na última segunda-feira, a comissão técnica da seleção brasileira descumpriu as determinações da Fifa e liberou a entrada do público no treino no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. Mas, segundo Felipão contou nesta sexta-feira, a entidade não gostou da atitude - foi o próprio treinador quem mandou abrir os portões do local para que os quase cinco mil torcedores pudessem entrar e incentivar os jogadores antes da partida de quarta contra o México.

"Quero deixar claro uma situação que está envolvendo a seleção e que não compete à seleção ou à CBF. Fomos repreendidos pela Fifa pelo treino aberto em Fortaleza. Digo novamente a todas as pessoas: não vamos mais abrir o treino. Não somos nós, não sou eu. Não queremos passar por vaias e por situações que não são nossas. Fomos repreendidos e não queremos errar novamente", afirmou Felipão, durante a entrevista coletiva nesta sexta-feira em Salvador.

Um pouco antes, Felipão e a seleção brasileira tinha passado por uma situação desagradável. Como não conseguiram entrar no Estádio de Pituaçu para ver o treino desta sexta-feira, centenas de torcedores ficaram do lado de fora e, quando o ônibus da delegação deixou o local, não pouparam as críticas. Foram ouvidas vaias e gritos de "time sem vergonha". Teve até gente que gritou "Itália", como que apoiando o adversário do Brasil no jogo deste sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.