Jeff Chiu/AP Photo
Jeff Chiu/AP Photo

Após polêmicas, Oakland Raiders dispensa o recebedor Antonio Brown

Jogador acerta contrato de um ano com o New England Patriots horas depois de ter sido mandado embora por indisciplina

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de setembro de 2019 | 17h42

O Oakland Raiders anunciou no início da tarde deste sábado a dispensa do recebedor Antonio Brown, um dos melhores jogadores da década na NFL, a principal liga de futebol americano do planeta, dois dias antes da estreia na temporada contra o Denver Broncos. Colecionando polêmicas desde sua chegada ao time em março, a gota d'água foi a recusa do jogador em se reapresentar à equipe após levar multa por indisciplina. 

Escolhido sete vezes para o Pro Bowl, o jogo das estrelas da NFL, Brown figura no topo das estatísticas para um wide receiver desde 2010, quando fez sua estreia profissional. Extremamente talentoso, o jogador de 31 anos também se destacou por conta de atos fora de campo. Sua saída do Pittsburgh Steelers, time que o escolheu no Draft, aconteceu após Brown brigar com o quarterback Ben Roethlisberger e se recusar a jogar a partida final da última temporada. 

A chegada no Raiders também já foi polêmica quando o jogador não participou dos treinos de intertemporada quando a NFL proibiu Brown de utilizar o capacete que ele vinha usando nas últimas temporadas por ter sido reprovado nos testes de segurança da liga. O recebedor tentou recorrer da decisão, mas sem sucesso. Neste interím, Brown não participou das atividades do Raiders. 

No início da pré-temporada, outro problema. Em um acidente bizarro e ainda mal explicado, o recebedor congelou as solas dos pés ao entrar em uma câmara de tratamento criogênico sem as proteções adequadas e passou algumas semanas sem poder treinar. Mesmo nessas situações, o time ainda ficou do lado de Brown e dando apoio ao jogador. 

Nesta semana a relação entre time e jogador ficou insustentável quando o Raiders multou o jogador pelos dias em que ficou fora dos treinos da pré-temporada por conta do imbróglio com seu capacete. O jogador confrontou Mike Mayock, diretor da equipe, na qunta-feira e os dois tiveram que ser apartados. Menos de 24 horas depois, a situação pareceu ter sido contornada quando o time anunciou que não ia suspender o jogador. 

Na manhã deste sábado, o time multou Brown pelo ato de indisciplina, o que causou novamente a ira do jogador. A decisão da equipe ativou uma cláusula no contrato do jogador em que ficava anulada a parte garantida que ele tinha direito. O recebedor não se reapresentou à equipe para o treino deste sábado e acabou sendo dispensado. 

"Agora que Antonio está no mercado, vamos focar no futuro e eu vou trabalhar imediatamente para colocá-lo em um novo time", disse Drew Rosenhaus, empresário do recebedor, em mensagem para a imprensa. "Antonio está ansioso para recomeçar sua história na liga."

Mesmo com todas as polêmicas envolvendo o jogador, o New England Patriots, atual campeão da NFL e que tem Tom Brady — marido da modelo brasileira Gisele Bündchen — como principal jogador, anunciou no início da noite a contratação de Brown por um ano. Ele reforça o já estrelado corpo de recebedores da equipe que conta com Julian Edelman, escolhido o melhor jogador do Super Bowl LIII, e Josh Gordon. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.