Andy Wong/AP
Andy Wong/AP

Após prata no Mundial, Fabiana Murer encerra ano no alto do pódio

Brasileira marca 4,50 m para vencer em Zagreb, na Croácia

Estadão Conteúdo

08 de setembro de 2015 | 18h22

Depois de ficar com a medalha de prata no Mundial de Pequim, a brasileira Fabiana Murer voltou a subir no degrau mais alto do pódio nesta terça-feira. Em sua última competição na temporada, ela cravou 4,50 m no salto com vara no Meeting de Zagreb, da Croácia, e ficou com a medalha de ouro.

A marca garantiu à brasileira o recorde do campeonato e lhe rendeu uma última alegria antes de encerrar o ano. Para fazer bonito em casa, na Olimpíada do Rio do ano que vem, Murer entrará de férias mais cedo antes de voltar aos treinos visando aquele que talvez seja o principal evento de sua carreira.

Murer fecha o ano como número 2 do ranking mundial, terminando no Top 10 do salto com vara pela décima temporada consecutiva. "Eu vejo que todo mundo da minha geração está parando, só estamos eu, a Jennifer (Suhr) e a Martina (Strutz). A Holly Bradshaw (saltadora britânica) tem dez anos a menos que eu! Vejo novas atletas vindo, uma nova geração, e fico contente por me manter em alto nível por todos esses anos", comentou.

A saltadora celebrou o fato de se manter entre as principais atletas do mundo até hoje. "Dez anos atrás eu estava entrando nesse circuito de provas internacionais. Nem imaginava até onde poderia chegar, mas sempre tive muita vontade de ganhar. Isso me fez crescer. Comecei na era da Yelena Isinbayeva, que batia recordes e recordes. E eu ficava imaginando: será que um dia serei a primeira? Será que vou ter alguma chance? Sempre soube que só seria possível se eu conseguisse evoluir."

Tudo o que sabemos sobre:
atletismosalto com varaFabiana Murer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.