Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Após preocuparem comissão técnica, Fred e Paulinho treinam normalmente

Jogadores participaram do reconhecimento do gramado e estão confirmados na partida contra o Japão

SILVIO BARSETTI, Agência Estado - Atualizado às 20h10

14 de junho de 2013 | 17h00

BRASÍLIA - No treino de reconhecimento do Estádio Nacional de Brasília (Mané Garrincha), realizado na tarde desta sexta-feira, o volante Paulinho e o atacante Fred participaram normalmente da atividade, mostrando que estão recuperados dos problemas físicos. Assim, ambos estão confirmados na escalação da seleção brasileira para enfrentar o Japão, neste sábado, na abertura da Copa das Confederações.

Paulinho sofreu uma leve torção no tornozelo direito no treino de quinta-feira, quando Fred também se queixou de dores na costela recentemente fraturada. Mas ambos trabalharam normalmente nesta sexta, durante o treino leve realizado no estádio onde acontecerá a estreia contra o Japão. Durante a atividade, o técnico Luiz Felipe Scolari aproveitou para treinar cobranças de falta.

Como os dois jogadores mostraram estar recuperados dos problemas acusados no dia anterior, a seleção brasileira está definida para a estreia deste sábado em Brasília. Diante do Japão, Felipão vai escalar o time com Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Hulk, Neymar e Fred.

Durante o treino, o sistema de irrigação do gramado disparou automaticamente, somente na área onde estavam localizados os jogadores reservas - os titulares estavam do outro lado, fazendo um trabalho específico de posicionamento com Felipão. Aí, eles tiveram que se deslocar para outro local, para completar a atividade.

Mas a principal atração do treino desta sexta-feira foi mesmo a presença do ex-lateral Cafu, capitão do Brasil na conquista do pentacampeonato mundial em 2002. Abraçado a Felipão, que também era o treinador da seleção naquela época, ele fez uma breve palestra para os jogadores reunidos no centro do gramado. Em cerca de cinco minutos, falou palavras de incentivo para a estreia na Copa das Confederações. No final, foi aplaudido pelo grupo. Depois, ficou acompanhando a atividade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.