Juan Carlos Hidalgo/Reuters
Juan Carlos Hidalgo/Reuters

Após quase quatro horas, jogo de brasileiros no tênis é adiado

Terceiro set de partida de duplas contra checos está empatado em 18 a 18 e será retomado nesta quarta por falta de luz natural

O Estado de S. Paulo

31 de julho de 2012 | 18h25

LONDRES - Bruno Soares e Marcelo Melo travavam uma batalha com os checos Tomas Berdych e Radek Stepanek nesta terça, pela segunda rodada da chave de duplas da Olimpíada de Londres, até terem o jogo adiado por falta de luz natural. Após quase quatro horas de partida, com o terceiro set em 18 a 18, a organização decidiu dar sequência no confronto somente na quarta-feira.

Depois de vencerem os norte-americanos John Isner e Andy Roddick na estreia, os brasileiros não começaram bem contra Berdych e Stepanek e viram os adversários fecharem o primeiro set com facilidade: 6 a 1. Na segunda parcial, no entanto, Soares e Melo reagiram, conseguiram uma quebra de vantagem e venceram por 6 a 4.

O terceiro set se transformou em uma longa batalha, de 2h35min, já que nenhuma das duplas conseguia quebrar o serviço adversário. Depois de salvarem dos match points no último game, os brasileiros viram a arbitragem interromper a partida, que será reiniciada às 10 horas (de Brasília) desta quarta.

Quem avançar neste confronto enfrentará os vencedores do jogo entre Leander Paes e Vishnu Vardhan, da Índia, e Michael Llodra e Jo-Wilfried Tsonga, da França, por uma vaga nas semifinais.

ESPANHÓIS AVANÇAM

Na chave de simples, a Espanha avançou dois tenistas às oitavas de final. Cabeça de chave número 4 do torneio, David Ferrer passou com facilidade pelo esloveno Blaz Kavcic por 2 sets a 0, com duplo 6/2, e agora enfrentará o japonês Kei Nishikori.

Já Feliciano Lopez deve ter uma tarefa mais difícil. Depois de vencer o argentino Juan Monaco por 2 a 0 nesta terça, com duplo 6/4, ele enfrentará o francês Jo-Wilfried Tsonga por uma vaga nas quartas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.