Após sufoco financeiro, Araraquara vence Superliga B; Fluminense é vice

O Araraquara correu o risco de abandonar a Superliga Feminina B por falta de dinheiro, foi salvo em cima da hora e conseguiu dar a volta por cima para faturar o título da segunda divisão do vôlei nacional e o consequente acesso. No sábado à noite, o time do interior de São Paulo bateu o Fluminense, do Rio, por 3 a 0, parciais de 25/19, 31/29 e 25/23.

Estadão Conteúdo

20 de março de 2016 | 10h53

A equipe de Araraquara, que jogava Superliga na temporada passada, entrou no torneio deste ano como Uniara/Lupo. Tanto a universidade quanto a empresa têxtil, entretanto, retiraram seus patrocínios e deixaram o time na mão. Os salários atrasaram e o clube não tinha dinheiro sequer para viajar.

Com uma fábrica na cidade, a Nestlé, que mantém há muitos anos o time de Osasco, um dos mais fortes do País, decidiu ajudar o Araraquara a terminar a competição, realizando inclusive um amistoso contra o Osasco, no Gigantão, para ajudar a pagar as dívidas.

O Fluminense pretende ser o primeiro time de futebol a entrar na Superliga Feminina, seguindo o sucesso do Cruzeiro na competição masculina. De acordo com a Confederação Brasileira de Vôlei, o Flu ainda terá a chance de buscar classificação para a Superliga em seletiva "a ser definida".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.