Após susto no bobsled, Claudinei tem o braço imobilizado

O brasileiro Claudinei Quirino dos Santos terá de voltar ao País com o braço esquerdo imobilizado. Após a virada do trenó do Brasil na última descida da prova de bobsled dos Jogos Olímpicos de Inverno, em Turim (Itália), Claudinei sentiu fortes dores na região. Ele foi o únicos dos quatro competidores que sofreu alguma lesão. ?Ele está tomando medicamentos para diminuir o processo inflamatório e ficará alguns dias em observação. Não apresenta luxação nem fratura?, disse o médico da delegação brasileira, João Grangeiro. Claudinei ressaltou que está tudo bem com ele. ?Não foi nada grave. Só um forte golpe por causa da virada do trenó?. Nas três descidas que o Brasil realizou na prova, o trenó virou duas vezes (na primeira e na terceira baterias). Com um tempo acumulado muito alto - 2min58s94 -, a equipe brasileira ficou na 25ª e última colocação na disputa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.