Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Após título mundial, Gabriel Medina festeja aniversário em avião

Surfista brasileiro completa 21 anos nesta segunda-feira, dia em que volta ao país após conquista no Havaí e brinca: 'Estou ficando velho'

PAULO FAVERO - Enviado Especial ao Havaí, O Estado de S. Paulo

22 de dezembro de 2014 | 08h17

O campeão mundial Gabriel Medina completa 21 anos nesta segunda-feira. Ele conquistou o maior título do surfe com a mesma idade com a qual Kelly Slater faturou o primeiro dos 11 que ganhou, e vai poder continuar a comemoração no Brasil, onde chega na terça-feira. "Faço aniversário na segunda-feira (hoje) e não tem presente melhor do que o troféu que ganhei. Vou fazer 21 anos, acho que estou ficando velho", brincou.

Como o Pipe Masters foi definido apenas no penúltimo dia, Medina teve de mudar sua passagem de volta para o Brasil. Por causa disso, passará a data especial em pleno voo. "Ele vai passar o aniversário no avião. Tivemos de mudar, falei com ele sobre isso e o Gabriel me disse que tudo bem", explica Charles Saldanha, padrasto e treinador do atleta.

Ele gostaria de fazer uma surpresa para o garoto, ainda mais depois dessa grande conquista, mas está com dificuldade para definir qual a melhor coisa que poderia fazer. "É difícil dar presente para o Gabriel. Às vezes tento comprar algumas coisas para ele meio escondido, mas são coisas simples, porque ele tem o que gosta e tem condições de comprar. Mas sempre damos alguma coisinha para ele", afirmou.

O sucesso em cima da prancha rende a Medina muito dinheiro em patrocínios (são 11 contratos) e premiações (já acumulou mais de R$ 3 milhões) e lhe dá a possibilidade de adquirir as coisas materiais que precisa. Mas ele diz que a relação com Charles está acima disso. "Meu pai sempre me deu muita confiança, apesar de ter muitos caras falando coisas negativas na internet e nas entrevistas."

Charles concorda com Gabriel e diz que, apesar das dificuldades típicas de qualquer relação, os dois se esforçaram muito para que as coisas dessem certo. "Acho que cada ser humano tem uma missão, e a minha foi cuidar um pouco do Gabriel. E hoje ele é o campeão mundial de surfe e o menino bom que é."

O pai terá de pagar a promessa feita para Medina de que faria uma tatuagem se o garoto fosse campeão. "Acho que será algo que tem a ver com o título, vamos ver. Não quis pensar nisso antes para não perder o foco." Gabriel, por sua vez, revelou que vai fazer mais uma imagem. "Todas as tatuagens que tenho significam alguma coisa, e é claro que vou fazer uma também. A minha família, a minha religião e agora com certeza vou fazer uma para o título mundial."

Nesta terça-feira eles chegam ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, às 13h45, e já esperam uma grande festa. "Queremos todo mundo lá", pede Charles.

Tudo o que sabemos sobre:
surfeGabriel Medina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.