Após título, Murer está ansiosa para receber medalha

A medalha de ouro da prova feminina do salto com vara no Mundial de Atletismo, que está sendo realizado em Daegu, na Coreia do Sul, já foi conquistada, mas Fabiana Murer segue ansiosa. A brasileira espera agora receber a sua premiação e ouvir o hino nacional em cerimônia marcada para as 7h45 (de Brasília) de quinta-feira. "Estou ansiosa para a cerimônia de premiação", disse.

AE, Agência Estado

31 de agosto de 2011 | 12h48

Murer entrou para a história do esporte brasileiro ao se tornar a primeira competidora a faturar uma medalha de ouro na história do Mundial de Atletismo. Antes, o País havia conquistado cinco pratas e cinco bronzes nas edições anteriores da competição. "É emocionante só de pensar, é a primeira vez que vamos ouvir o Hino Nacional numa cerimônia de premiação num Mundial de Atletismo", afirmou Murer, que voltou a dividir os méritos pela sua conquista.

"Pude evoluir porque teve quem acreditou em mim. E pude chegar a este nível profissional porque investiram em mim. Foi o trabalho do Elson (seu treinador e marido Elson Miranda), do Vitaly (Petrov, especialista ucraniano contratado pela CBAt para dar assistência à prova no Brasil), meu clube (BM&FBovespa), a confederação e seus patrocinadores. Foram as pessoas que me atenderam, treinadores, médicos, pessoal de apoio. E foi a paciência para esperar, porque demorei 15 anos, desde que comecei a treinar em Campinas, até vencer aqui em Daegu", afirmou.

Murer terá pouco tempo de descanso após a conquista do título mundial. A brasileira voltará a competir no dia 8 de setembro, na etapa de Zurique da Diamond League. Depois, vai se preparar para a disputa do Jogos Pan-Americanos, em outubro, na cidade de Guadalajara.

"É hora de curtir, depois da cerimônia volto aos treinos e o Elson pega pesado", disse. "Vou me preparar para Zurique", afirmou. "Depois, descansar um pouco e voltar aos treinos para o PAN (em outubro)", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoMundialFabiana Murer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.