Uwe Anspach/EFE
Uwe Anspach/EFE

Após um mês do acidente, Alessandro Zanardi começa a ser retirado de coma induzido

Italiano apresenta melhoras, mas permanece internado em estado grave

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2020 | 09h19

Quase um mês depois de o italiano Alessandro Zanardi sofrer grave acidente durante evento de paraciclismo em Pienza, na província de Siena, Itália, a equipe médica do hospital Santa Maria alle Scotte, em Siena, iniciou a "redução progressiva" dos sedativos do campeão paralímpico e ex-piloto de Fórmula 1. Segundo os médicos do hospital italiano, será necessário esperar mais alguns dias para fazer novas avaliações em Zanardi.

"Após a redução da sedação, será necessário mais alguns dias para termos novas avaliações do paciente pela equipe que cuida do atleta e para permitir a continuação de seu caminho terapêutico e de reabilitação", explicou o hospital em um comunicado oficial, mais otimista em relação às últimas inforaçãoes do estado de saíde de Zanardi.

Ainda foi informado pelo hospital Santa Marie alle Scotte que os quadros cardiorrespiratórios e metabólicos de Zanardi permanecem estáveis, enquanto que o neurológico continua em grave situação. "A decisão foi tomada de acordo com a família do paciente. Mais informações sobre as condições de saúde dele serão divulgadas na próxima semana, em acordo com os familiares", concluiu.

Zanardi, que perdeu as duas pernas em um acidente de automobilismo há quase 20 anos, está em coma induzido e ligado a um respirador desde que colidiu sua bicicleta em um caminhão durante uma corrida de revezamento. Ele foi atropelado. Os médicos explicaram que o atleta sofreu grave trauma facial e craniano e alertaram para possíveis danos cerebrais depois que ele sair do coma.

O ex-piloto de Fórmula 1 competia em uma etapa do revezamento do Objetivo Tricolor, uma competição que reúne atletas paralímpicos em bicicletas de mão, triciclos ou cadeiras de rodas. O acidente ocorreu no quilômetro 146 da rodovia entre Pienza e San Quirico d'Orci. Segundo informações da imprensa italiana, Zanardi teria perdido o controle da sua bicicleta de mão em uma descida, em curva, indo para a pista oposta. Na contramão, ele se chocou com um caminhão. Um vídeo divulgado pela emissora Tgr Rai Toscana mostra o que aparentemente era o equipamento de Zanardi tombado de lado na beira da estrada, parcialmente destruído.

Zanardi soma quatro medalhas de ouro paralímpicas. Ele competiu na Fórmula 1 entre 1991 e 1994, depois indo para o automobilismo norte-americano, onde foi campeão na Cart em 1997 e 1998, regressando no ano seguinte para a F-1. Em 2001, um grave acidente em corrida da Cart na Alemanha o fez perder as duas pernas. O italiano ainda seguiria envolvido no automobilismo, mas aos poucos passou a se concentrar no esporte paralímpico. E faturou dois ouros nos Jogos de Londres-2012 e outros dois no Rio-2016.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Alessandro Zanardi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.