Apresentação de Elano salva a tarde em Santos

Em jogo fraco, Santos e Flamengo empataram por 0 a 0, ontem, na Vila Belmiro. Nem mesmo Neymar, um dos poucos titulares do campeão paulista e da Copa do Brasil em campo, foi bem. Adilson Batista, o novo treinador santista, assistiu ao jogo das tribunas. Hoje ele assume o cargo oficialmente.

Sanches Filho/ SANTOS, O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2010 | 00h00

O que salvou a tarde de ontem na Baixada foi a apresentação do meia Elano, recém-contratado pelo clube. "Estou muito feliz em voltar, a única coisa que mudou foi a idade, mas mental e fisicamente continuo como quando fui embora", declarou.

Mesmo precisando da vitória para garantir a classificação para a Sul-Americana, o Flamengo priorizou a marcação no meio de campo e tentou surpreender nos contra-ataques. Apesar de não ter atingido a meta de marcar três gols para ultrapassar Serginho, o maior artilheiro santista pós-Pelé em um único ano, com 45 gols, Neymar comemorou: "O próximo ano vai ser só alegria."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.