Árbitro aponta indisciplina de Suárez em súmula e Barça recorre contra expulsão

Expulso no final da partida na qual o Barcelona empatou por 1 a 1 com o Atlético de Madrid, na última terça-feira, no Camp Nou, e avançou à final da Copa do Rei, Luis Suárez teve atos de indisciplina relatados pelo árbitro Jesús Gil Manzano após o confronto e, desta forma, deve ter as suas chances de participar da decisão da competição, no próximo dia 27 de maio, ficar mais reduzidas.

Estadao Conteudo

08 Fevereiro 2017 | 10h50

Autor do gol do Barça neste confronto de volta da semifinal, o atacante uruguaio acabou sendo punido em um intervalo de apenas três minutos com dois cartões amarelos no final da tensa partida, sendo que o último deles consequentemente provocou a sua expulsão.

Nesta quarta-feira, por meio de nota oficial, o clube catalão informou irá entrar com um recurso contra a expulsão junto ao Comitê de Competição da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) para anular o cartão vermelho, assim como fará o mesmo em relação a Sergio Busquets, que também está suspenso da decisão por acúmulo de cartões amarelos.

Na súmula da partida, Jesús Gil Manzano apontou que Suárez recebeu o segundo cartão amarelo e o consequente vermelho por usar o braço de "forma temerária" em uma disputa de bola com Koke. Para completar, o árbitro informou no documento que "uma vez expulso, (o atacante) atrasou sua saída de campo de forma considerável" e ainda disse que o uruguaio ignorou a ordem de se dirigir para os vestiários ao ficar no gramado para acompanhar os minutos derradeiros da partida.

"Uma vez fora do campo de jogo, permaneceu nas escadas de acesso ao túnel dos vestiários observando o jogo até que o mesmo acabou, apesar de o quarto árbitro ter o comunicado por reiteradas vezes de que deveria ir aos vestiários, sendo que ele novamente ignorou as instruções", ressaltou o árbitro na súmula.

Após a partida, Suárez disse que "sequer fez falta" em Koke no lance que resultou na aplicação do segundo cartão amarelo contra ele. Para completar, em um discurso que deve ser prejudicial a si próprio no julgamento do recurso que será apresentado pelo Barça, o uruguaio afirmou que estava "rindo" da expulsão e insinuou que o juiz estaria premeditado a expulsá-lo ao dizer: "Já sabemos como isso funciona".

Busquets, por sua vez, recebeu um cartão amarelo no finalzinho da partida depois de, segundo a súmula do jogo, ter chutado a bola para fora de campo em um sinal de discordância com uma marcação da arbitragem. O Barça, porém, alegará em sua defesa que o jogador só fez isso porque uma segunda bola já estava no gramado e não por um ato de indisciplina.

O segundo finalista da Copa do Rei será definido nesta quarta-feira, no confronto entre os surpreendentes Alavés e Celta, às 18 horas (de Brasília). No duelo de ida, em Vigo, os dois times empataram por 0 a 0. Nas quartas de final, o Celta eliminou o poderoso Real Madrid.

Mais conteúdo sobre:
futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.