Marcio Fernandes/AE
Marcio Fernandes/AE

Arena Palestra é opção ao Itaquerão

Palmeiras põe estádio, em obras, à disposição para 2013. Pode ser usado se o do Corinthians não estiver concluído

Daniel Akstein Batista, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2011 | 00h00

As polêmicas obras da Arena Palestra continuam a todo vapor. E, por mais que o ex-presidente Mustafá Contursi  fale e ameace, elas não serão interrompidas. O cronograma que prevê a entrega em abril de 2013 está mantido e o estádio pode receber bem mais do que jogos do Palmeiras. O governo deSão Paulo trabalha com a hipótese de utilizá-lo para a disputa da Copa das Confederações, também daqui a dois anos.

Essa possibilidade ganhou corpo quarta-feira, quando o presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, se encontrou com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e ofereceu-lhe a arena. Antes mesmo de o palmeirense entrar no assunto, porém, foi perguntado por Alckmin sobre o estádio.

Precavido e preocupado com o andamento do futuro estádio do Corinthians em Itaquera, na zona leste, o governador do Estado quis saber como andam as obras da arena alviverde.

O Itaquerão continua sendo a primeira opção para São Paulo receber a Copa do Mundo de 2014. Mas é grande a dúvida sobre se estará pronto para a Copa das Confederações, em 2013. As obras no estádio ainda nem começaram e o projeto apresenta dezenas de desconformidades em relação ao que a Fifa exige.

Na manhã de ontem, o Estado acompanhou as obras no estádio do Palmeiras. Cerca de 140 pessoas trabalham nele diariamente, para evitar atrasos. O alvará para o início dos trabalhos só foi obtido em outubro passado, e desde então, a cena que mais se vê no local são homens e máquinas trabalhando. No meio deles, associados disputam partidas de tênis nas três quadras - que ganharam novo lugar -, "pegam um bronzeado"" nas piscinas, que seguirão intactas, e fazem musculação numa sala que até o fim do ano já não mais existirá.

Dezembro é o mês em que a WTorre - empresa responsável pela construção e "dona" do estádio pelos próximos 30 anos - programou para entregar os dois primeiros prédios, o administrativo e o poliesportivo. "O prazo final para a entrega do estádio mesmo é em abril de 2013", garante Carlos Polachini, engenheiro que cuida das obras. "Por enquanto estamos colocando os blocos de fundação (nos dois prédios) e depois ergueremos as estruturas, que são fabricadas no Rio Grande do Sul."

Confusão. Em reunião do Conselho de Orientação Fiscal, segunda-feira, palmeirenses chegaram a colocar em votação a paralisação da Arena. Alguns conselheiros, liderados por Mustafá Contursi, pedem o cancelamento do contrato da WTorre.

Arnaldo Tirone já se encontrou com o advogado do clube para analisar todos os documentos. "Ele (o advogado) ficou de me mandar o relatório final e vamos ver se todos as etapas e objetivos estão sendo cumpridos", falou o presidente. "Se tiver algo pendente, vamos cobrar. Mas, no momento, é tudo especulação essa história de parar as obras", disse Tirone.

Veja também

linkPara Dilma Rousseff, São Paulo deve receber abertura da Copa 2014

video Abertura da Copa do Mundo de 2014

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.