Argentina e Austrália vencem triatlo

O argentino radicado em Santos, Oscar Galindez e a australiana, Michellie Jones conquistaram neste domingo o pentacampeonato no 10º Triatlo Internacional de Santos, realizado na Praia do Boqueirão. Eles receberam além dos troféus e aplausos do público mais US$ 8 mil, cada.Galindez (Unimonte/Reebok), que também é pentacampeão pan-americano de triatlo, completou as provas de natação (1.500 metros), ciclismo (40 quilômteros) e pedestrianismo (10 quilômetros) em 1h54m22s, enquanto Michellie chegou em primeiro lugar, entre as mulheres com o tempo de 2 h09m22s. Ela que é bicampeã mundial e medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Sidney, dedicou sua vitória ao povo santista. Por isso, após cruzar a linha de chegada, a triatleta voltou a correr entre as arquibancadas, e fez a festa junto com o público, jogado beijos."Sempre fui muito bem recebida pelos santistas e estou muito feliz por vencer esta prova pela quinta vez: de 96 a 99 e agora em 2001", comentou Michellie, que já está pensando na próxima etapa do circuito mundial.Quanto a Galindez, considerou ótimo "vencer em casa" e está de olho na competição marcada para 26 de maio, em Florianópolis, uma seletiva para o Iron Man, do Havaí. Para ele, esta foi a prova mais difícil do Triatlo Internacional de Santos e, ao contrário do que sempre acontece, não foi o ciclismo que decidiu sua vitória e sim a corrida. "Tive um problema técnico com a bike, pela manhã, mas na hora da prova já estava resolvido, entretanto, não consegui desenvolver bem no ciclismo". Mesmo assim, Galindez chegou em segundo lugar na prova.O campeão de Santos, depois de sair não muito distante dos líderes da natação, em 13º lugar, fez um ciclismo forte passando para o 2º lugar atrás apenas do australiano Chris McCormack, mas poupou energia para a corrida. "Mostrei que com esta vitória que não sou bom só de pedal", enfatizou eufórico.O Triatlo Internacional de Santos reuniu cerca de 600 triatletas de nove países competindo embaixo de um forte calor, com mais de 35 graus, fato que chegou a prejudicar o desempenho do australiano Chris Mormack, que chegou em terceiro lugar, com o tempo de 1h58m03s e desmaiou ao cortar a linha de chegada.Em segundo lugar classificou-se o norte-americano Ken Glah, com 1h55m31s, que bateu o recorde da prova em 1995. Na ocasião ele conseguia a marca de 1h49m14s. O russo Alec Rukosouev chegou em quarto lugar com 1h58m26s e Alexandre Manzan, de Brasília, foi a presença brasileira no pódio, completando a prova com 1h58m03s.Entre as mulheres, o segundo lugar ficou com Sandra Soldan, que além de conseguir um bom resultado, foi pedida em casamento pelo namorado. "Estou feliz com o resultado e com a surpresa", comentou.Sandra que, como Fernanda Keller (A Rainha de Santos), é de Niterói e completou o triatlo em 2h10m25s. Sandra representou o Brasil em Sidney. O terceiro lugar entre as mulheres coube à canadense Carol Montegomery, vice-campeã mundial, com o tempo de 2h12m14s. A australiana Joane King classificou-se em quarto lugar com 2h16m22s. Outra brasileira que se destacou foi Carla Moreno que chegou em 5º lugar com a marca de 2h17m01s.O Triatlo foi uma realização da Latin Sports com organização da NA Promoções com direção geral de Núbio de Almeida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.