Argentina pode voltar ao calendário da Formula 1

Novo circuito que está sendo construído em Buenos Aires levanta possibilidade na terra de Fangio

REX GOWAR, REUTERS

17 de dezembro de 2011 | 17h50

BUENOS AIRES - Argentina, que sediou um Grande Prêmio de Fórmula 1 pela última vez em 1998, pode voltar ao calendário em 2014 quando uma nova pista perto de Buenos Aires será concluída.

A sexta-feira marcou a cerimônia de inauguração das obras do circuito de 4,7 quilômetros, a 100 quilômetros da capital, o qual os designers da Populous afirmaram ser capaz trazer a Fórmula 1 de volta ao país sul-americano.

"O plano é de um circuito capaz de receber um evento de Fórmula 1", disse John Rhodes, diretor associado da Populous, à Reuters.

"A chave é oferecer um circuito à categoria", disse ele quando perguntado por telefone sobre as perspectivas da Argentina, terra natal do falecido Juan Manuel Fangio, em receber uma corrida de Fórmula 1 novamente.  "Uma vez que o circuito esteja aqui, é só ter quem promova. A questão é ter um circuito de alta performance que seja capaz de sediar um evento de MotoGP e então acrescentar os requisitos necessários para uma prova de Fórmula 1.O circuito de 4,7 km será bom para a categoria e provas de resistência como Le Mans", disse ele.

O projeto de 100 milhões de dólares será completado em duas fases e incluirá o primeiro centro de treinamento de pilotos da América do Sul. A primeira fase, uma pista de 3,1 km, circuito off-road e garagens para as equipes, está agendado para ser concluído em 14 meses.

A segunda fase ampliará a pista, fazendo-a elegível para receber a licença da FIA, entidade que gerencia o automobilismo mundial. Zarate tem acesso fácil saindo da capital pela Ruta Panamericana, que segue em direção ao norte da cidade.

"(Populous) é uma iniciativa particular administrada por Eddie Freeman, um empreendedor que trabalhou no desenvolvimento de resorts e isto é um passo natural. Nós vemos isso como mais que um circuito", disse Rhodes.

"Há muitas fábricas de carros na área, eles poderão testá-los, treinar pilotos. O investimento se pagará por ele mesmo, há uma idéia de negócios por trás disto."

"Durante os últimos cinco anos nós temos desenvolvido tecnologia, software, e técnicas de design de circuito, além do uso de simulação física para testar o desenho da pista", acrescentou Rhodes em um comunicado da companhia.

A única pista da América do Sul que recebe provas de Fórmula 1 é a de Interlagos, no Brasil, que sediou a última corrida temporada 2011 no mês passado.  Michael Schumacher venceu a última corrida sediada na Argentina, no autódromo Oscar Alfredo Galvez nos arredores de Buenos Aires. Populous também é responsável pela recente reformulação do desenho do circuito de Silverstone, na Inglaterra, e está envolvido no projeto da nova pista de Fórmula 1 em Mumbai.  A empresa de design também planejou o Estádio Olímpico de Londres para os jogos de 2012 e o estádio Soccer City, que sediou a final da última Copa do Mundo´, na África do Sul.

Tudo o que sabemos sobre:
ESPORTEFORMULAARGENTINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.