Arquivo/AE - 30/7/2009
Arquivo/AE - 30/7/2009

Argentino Guiñazu, do Internacional, é uma obsessão são-paulina

Clube do Morumbi não desiste do jogador e faz mais ofertas para tentar a contratação

, O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2011 | 00h00

O São Paulo não desiste de Guiñazú. No início do ano passado, o jogador não foi liberado pelo Internacional. Agora, o clube gaúcho insiste em permanecer com o volante, ídolo da torcida colorada, mesmo que receba boas propostas.

A última investida do São Paulo foi forte. O presidente Juvenal Juvêncio, fã declarado do volante argentino, ofereceu Dagoberto e Cléber Santana para o Inter. Mas a equipe gaúcha recusou. Os dirigentes colorados entendem que o time já tem jogadores com as características do atacante e descartaram o volante porque avaliam que ele fez péssimo Campeonato Brasileiro em 2010. Para finalizar, pedem uma quantia proibitiva para qualquer clube brasileiro para abrir mão de Guiñazú, que completa 32 anos em agosto: 5 milhões (R$ 11,2 milhões).

A esperança tricolor é que Guiñazú convença o Inter a liberá-lo. O volante perdeu a braçadeira de capitão da equipe com a chegada de Celso Roth e não esconde que gostaria de respirar novos ares - e ganhar mais dinheiro. Já teria até acertado salários com o São Paulo.

Rivaldo no Morumbi? A informação foi dada pela TV Bandeirantes: Rivaldo estaria acertando sua ida para o São Paulo. A diretoria do clube, no entanto, negou. O próprio meia e presidente do Mogi Mirim também desmentiu.

Veja também:

linkCeni diz contar os dias para título

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.