Argentino provocador na mira corintiana

Clube cobiça Escudero, autor de gol e pivô da confusão contra o Palmeiras

Juliano Costa e Marcel Rizzo, O Estadao de S.Paulo

24 de outubro de 2008 | 00h00

O Corinthians está próximo de voltar à Série A - a comemoração já pode ocorrer amanhã, contra o Ceará, no Pacaembu -, mas o assunto ontem entre torcedores corintianos foi sobre um possível reforço para 2009: o argentino Sérgio Escudero. Ele foi o autor do gol da vitória do Argentinos Juniors sobre o Palmeiras, pela Copa Sul-Americana, anteontem, e já virou ídolo.Só que a idolatria precoce do zagueiro não foi apenas pelo gol. Ele comemorou subindo no trator do patrocinador da equipe alviverde, provocou Léo Lima, brigou com Diego Souza e prometeu "acabar com a carreira" de Denílson no jogo da volta, que será disputado na Argentina, no dia 5 de novembro. "Acho que a torcida (do Corinthians) gostou, não é?", disse, sorrindo.Escudero é pretendido pelo Corinthians para jogar como zagueiro, mas se destacou pelo Argentinos Juniors anteontem atuando na ala-esquerda, no esquema 3-4-1-2. Com 25 anos e 1,93m, ele admite estar negociando com o Corinthians e diz que as chances de a transferência ser concretizada são de "50%". E está ansioso. "Para mim, seria um grande salto na carreira, porque sei do tamanho e da importância do Corinthians no Brasil."O zagueiro ficou feliz ao receber das mãos de um repórter de tevê uma camisa corintiana - a amarela, usada pelo goleiro Felipe -, que estava nas mãos de um colecionador que queria trocá-la pelo uniforme do Argentinos Juniors no Palestra Itália. "Tomara que eu possa usá-la em breve", disse Escudero. Sobre a briga com os palmeirenses, ele garantiu ter sido provocado e não ter feito "nada de anormal". Um jogador que atua em mais de uma posição é exatamente o que Mano Menezes quer para 2009. CHICÃO ABSOLVIDOO Corinthians entrou com recurso contra a suspensão de 120 dias do zagueiro Chicão e obteve sucesso na tentativa de reduzir a pena, ontem. Em julgamento no Superior Tribunal de Justiça (STJD), os auditores decidiram por dois jogos de punição. Como já cumpriu, Chicão poderá voltar ao time amanhã, contra o Ceará.A Série B terá três jogos hoje, a partir das 20h30. O Vila Nova, quinto colocado, recebe a Ponte Preta, que ainda sonha com o acesso. O Juventude encara o Gama, em Caxias do Sul, e o Fortaleza enfrenta o quase rebaixado CRB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.