Armstrong busca feito histórico

A supremacia na Volta da França, com a conquista do quarto título consecutivo confirmado neste domingo pelo ciclista Lance Armstrong, não é o único motivo de orgulho para os americanos. Mais importante que isso, e mais emocionante, é a história de vida, e de superação, de Armstrong, primeiro ciclista do país a obter quatro títulos na competição. Vítima de um câncer nos testículos, que acabou se espalhando pelos pulmões e pelo cérebro, por pouco o ciclista não perdeu a vida. A doença foi descoberta em 1996, ano em que começaram as incansáveis e duras sessões de quimioterapia. O atleta venceu o câncer e, em 1998, voltou a competir, conquistando importantes provas pelo mundo. Armstrong ganhou a simpatia dos companheiros e de todos os aficcionados no esporte, que o viam com um exemplo de superação pessoal. Em 1999, conseguiu pela primeira vez o título da mais tradicional competição do ciclismo, vencendo três etapas da Volta da França. Idolatrado pelos americanos, mas duramente criticado pela imprensa francesa, que o acusava de só ter vencido por ter usado doping. Nada foi provado. Chegou ao bi, com facilidade, em 2000 ? ano em que ficou com o bronze na Olimpíada de Sydney ? e ao tri, em 2001. Por ter levado o troféu deste ano, o ciclista deixa para trás o compatriota Greg Lemond, com três vitórias, e fica a apenas um título de se igualar aos maiores vencedores da história de 99 anos da Volta da França. Atualmente, somente os franceses Jacques Anquetil e Bernard Hinault, o belga Eddy Merckx e o espanhol Miguel Indurian conquistaram cinco campeonatos. Como prova da importância que a conquista tem para os Estados Unidos, logo após a confirmação do título, o presidente George Bush, que assistiu à prova pela televisão, mandou felicitações por telefone ao atleta, pedindo que ele comparecesse à Casa Branca para receber pessoalmente os parabéns. ?Ele é um cara legal, um texano como eu?, limitou-se a dizer o ciclista. Armstrong garantiu o tetracampeonato após a disputa da 20ª e última etapa da Volta da França, no trecho de 145 quilômetros entre Melun e Paris ? o australiano Robbie McEwen ficou com o primeiro lugar . O ciclista americano venceu as etapas 1, 11, 12 e 19. No total, Armstrong percorreu os 3.277 quilômetros da competição em 82h5min12. O francês Laurent Jalabert ficou pelo segundo ano seguido com o título de Rei da Montanha, por ter sido o mais rápido nas etapas disputadas nos alpes franceses. Jalabert, ovacionado pelos torcedores, anunciou que se despede das competições em outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.