Armstrong revela que irá competir no fim de semana

O norte-americano Lance Armstrong parece não estar muito preocupado depois de ter perdido, entre tantas conquistas, os seus sete títulos da Volta da França, a principal competição de ciclismo do mundo. Em sua primeira declaração pública depois de abdicar de lutar contra as denúncias de que teria se dopado regularmente por 12 anos, ele falou da sua excitação em competir no fim de semana.

AE, Agência Estado

24 de agosto de 2012 | 19h26

"Motivado para correr amanhã (sábado) em Aspen. Nove mil pés de altura em apenas 36 milhas. E isso é o que o domingo reserva", escreveu Armstrong em seu Twitter, citando o site da Aspen Back Country Marathon, uma maratona com trajeto íngreme, que ele vai disputar no domingo, e a uma prova de mountain bike, no mesmo local, no dia anterior.

Ao desistir de se defender das acusações de doping feitas pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada, na sigla em inglês) ele perdeu todos os resultados obtidos desde 1.º de agosto de 1998 e também foi banido para sempre do ciclismo. O norte-americano, porém, pode competir em outras modalidades.

REPERCUSSÃO - Nesta sexta-feira, o Sporting Kansas City, time de futebol que disputa a liga profissional norte-americana anunciou que, apesar da punição a Armstrong, não vai mudar o nome do seu estádio: Livestrong Sporting Park, dado em referência à Fundação de mesmo nome, criada por Armstrong.

LENDA - Considerado uma lenda de sua modalidade e um dos maiores atletas da história, Armstrong conquistou a Volta da França de forma consecutiva entre 1999 e 2005, um recorde. O ciclista sempre alegou inocência contra as acusações de doping, mas agora passou a ser considerado oficialmente pela Usada como um atleta que fez uso de substâncias ilegais e trapaceou para levar vantagem sobre os seus adversários ao longo de sua carreira.

Apesar da decisão atual da Usada e das frequentes acusações de doping contra Armstrong, o ciclista foi visto anteriormente por milhares como um herói por ter superado um câncer no testículo e voltado a competir para depois se tornar heptacampeão da Volta da França. Ele ainda criou a Fundação Livestrong para ajudar as vítimas deste tipo de doença.

Tudo o que sabemos sobre:
ciclismoLance Armstrong

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.