Matt Dunham/AP
Matt Dunham/AP

Arremessadora bielorussa perde ouro olímpico por doping

Duas amostras da atleta, colhidas antes e depois da medalha, deram positivo para o anabolizante metenolona

Clare Fallon, Reuters

13 de agosto de 2012 | 17h45

O Comitê Olímpico Internacional (COI) cassou na segunda-feira a medalha de ouro que a bielorussa Nadezhda Ostapchuk ganhou há uma semana na prova do arremesso de peso na Olimpíada de Londres, por causa de um resultado positivo no exame antidoping.

Duas amostras da atleta, colhidas antes e depois da medalha, deram positivo para o anabolizante metenolona, segundo nota do COI na segunda-feira.

Belarus terá agora de devolver a medalha da atleta, que será entregue à neozelandesa Valerie Adams, que já havia sido campeã em 2008 e ficou em segundo lugar em Londres. O bronze da russa Evgeniia Kolodko vai virar prata, e a chinesa Gong Lijiao vai herdar o bronze.

Ostapchuk, que foi ouro com um arremesso de 21,36 metros, foi campeã mundial em 2005 e europeia em 2010. Em julho, numa prova em Minsk, ela obteve a marca de 21,58 metros, melhor arremesso indoor desde 1998.

Na segunda-feira, Ostapchuk negou ter se dopado e disse que vai lutar pela sua honra. "É um completo choque para mim, porque fui testada em 30 de julho. Mostrou que eu estava limpa", afirmou.

Com ela, já são 12 atletas excluídos da Olimpíada de Londres por causa de doping. As autoridades olímpicas disseram as amostras de urina colhidas durante o evento, que terminou no domingo, serão conservadas por oito anos.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
OLIMPBIELORUSSADOPADA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.