Divulgação
Divulgação

Arthur Zanetti é superado por chineses e fica com bronze nas argolas em Melbourne

Após comemorar desempenho no tablado, brasileiro admite insatisfação com nota na Copa do Mundo de Ginástica Artística

Redação, Estadão Conteúdo

23 de fevereiro de 2019 | 09h18

O ginasta Arthur Zanetti acabou sendo superando pelos chineses Yang Liu e Hao You na final realizada neste sábado, na Austrália, e ficou com o bronze na prova das argolas da etapa de Melbourne da Copa do Mundo de Ginástica Artística.

O brasileiro melhorou a sua nota em relação à fase qualificatória para a final ao somar 14.966 pontos na contagem dos juízes, depois de ter avançado anteriormente à disputa por medalhas com 14.700. O seu desempenho, porém, não foi suficiente para derrotar Liu, medalhista de ouro com 15.166, e You, que levou a prata com 15.133.

Campeão olímpico nos Jogos de Londres-2012 e também do mundo ao triunfar na Antuérpia, em 2013, Zanetti não escondeu a sua decepção com o seu resultado depois de ter comemorado a sua apresentação com o técnico Marcos Goto. Com uma saída cravada no fim de sua apresentação, ele não concordou com as notas aplicadas pelos juízes.

"Fiz a minha parte, gostei da minha apresentação, era essa mesmo a minha série. Mas não estou feliz com o resultado obtido aqui, com a posição no pódio. As vezes os árbitros são influenciáveis e bate um certo desgosto", afirmou o ginasta, que agora mira a disputa de outra competição que ocorrerá na Alemanha, entre 15 e 17 de março.

Será mais um evento de preparação para os dois principais desafios da temporada: os Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, em agosto, e o Mundial de Stuttgart, na Alemanha, em outubro. "A equipe (da seleção brasileira de ginástica) ainda não estará em sua melhor forma (no evento alemão em março). Mas, no Pan, o time tem de estar bem alinhado, em provavelmente 90% da performance, para o Mundial", ressaltou Zanetti.

Em Stuttgart, por sua vez, Zanetti tentará garantir a vaga olímpica para os Jogos de Tóquio-2020. As oito primeiras equipes na classificação do Mundial vão assegurar lugar na grande competição que ocorrerá no próximo ano na capital japonesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.